26.5 C
Vitória
sexta-feira, 30 outubro, 2020

Áustria promete esquema especial para abrir F-1 em 2020

Leia Também

Fim de semana de chuva no Estado

Final de semana será marcado por chuva forte em todo o Estado

Escritores capixabas ganham notoriedade no mercado literário

Novos formatos impulsionaram a publicação de autores iniciantes no mercado capixaba

Mercado bom pra cachorro!

Mercado pet foi o que mais cresceu, mesmo em meio a pandemia

Embora o GP da França ainda esteja marcado para ser realizado em junho, antes da etapa austríaca, é provável que a prova seja outra que sofrerá adiamento

A Áustria promete montar um esquema especial de isolamento do autódromo para ser a primeira etapa do Mundial deste ano da Fórmula 1, no início de julho. Depois de nove etapas sofrerem com adiamentos e cancelamentos por causa da pandemia do novo coronavírus, a organização da prova disputada no autódromo Red Bull Ring, em Spielberg, quer estabelecer medidas como portões fechados, ausência da imprensa e limitação de funcionários das equipes e utilização obrigatória de máscaras em mecânicos para poder receber a prova.

Embora o GP da França ainda esteja marcado para ser realizado em junho, antes da etapa austríaca, é provável que a prova seja outra que sofrerá adiamento. Por isso, a categoria conversa agora para conseguir, finalmente, abrir a temporada na Áustria, país onde a situação da pandemia tem melhorado e aos poucos o comércio e o serviços locais têm voltado a funcionar.

“Todos têm medo e por isso serão extremamente cuidadosos. Tentaremos reduzir o máximo possível o número de funcionários dos times e fornecedores. Isso aumenta as chances de sucesso”, disse o consultor da Red Bull, Helmut Marko. “Estamos trabalhando duro para que aconteça (a corrida). As chances são boas”, completou o dirigente.

O plano dos gestores do autódromo é permitir que cada equipe possa contar com no máximo 90 integrantes. Nas etapas europeias as principais escuderias chegam a levar mais de 200 funcionários para as etapas. A lista de cuidados incluiria além dos portões fechados a ausência de convidados VIPs e até veto à presença de jornalistas que fazem a cobertura das corridas. Quem trabalhasse na prova, teria ainda de usar máscaras.

Para compensar a ausência de cobertura jornalística mais ampla da prova, Marko afirma que o ideal seria que os canais de TV possam exibir no mesmo final de semana etapas da categorias suporte à Fórmula 1, como as Fórmulas 2 e 3. “Tudo isso só pode ser feito dentro dos regulamentos de segurança (da Áustria). Eles ainda estarão em vigor no momento da realização da prova”, comentou.

A temporada 2020 da Fórmula 1 teria início em 15 de março, na Austrália, mas a prova foi cancelada horas antes do primeiro treino para evitar o contágio do novo coronavírus. Outra etapa que também acabou deixando o calendário foi o GP de Mônaco. Outros sete compromissos estão por enquanto adiados e não tem data para serem realizados: Bahrein, Vietnã, China, Holanda, Espanha, Azerbaijão e Canadá.

Autódromo vira hospital

Enquanto a Fórmula 1 tem discutido mudanças no calendário e até aplicado reduções salariais para pilotos, funcionários e gestores, uma antiga pista da categoria virou hospital. Sede do GP da Índia de 2011 a 2013, o autódromo de Buddh, em Nova Délhi, abrigou nas últimas semanas uma estrutura provisória montada para acomodar até 5 mil pessoas. Cada uma permaneceria por lá 14 dias.

O governo indiano organizou o espaço para abrigar trabalhadores que deixariam a capital, Nova Délhi, e voltar ao fim da quarentena obrigatória para as suas cidades de origem. A preocupação é que o grande fluxo de pessoas possa espalhar a doença pelo interior do país. As moradias improvisadas foram montadas no complexo do autódromo, mas a pista de corrida permaneceu intacta.

  • Com informações da Agencia Estado
- Publicidade -

Matérias relacionadas

Fim de semana de chuva no Estado

Final de semana será marcado por chuva forte em todo o Estado

Escritores capixabas ganham notoriedade no mercado literário

Novos formatos impulsionaram a publicação de autores iniciantes no mercado capixaba

Guedes diz esperar que SP pague pela vacina

O presidente Jair Bolsonaro e Doria divergem publicamente sobre a obrigatoriedade da vacinação contra a covid-19

Mercado bom pra cachorro!

Mercado pet foi o que mais cresceu, mesmo em meio a pandemia

FGV: Confiança de Serviços cai 0,4 ponto em outubro

O Índice de Situação Atual (ISA-S) aumentou 2,6 pontos, para 79,5 pontos, mantendo tendência crescente iniciada em maio

Alimentação, o ramo que mais cresceu em 2020

Setor alimentício foi um dos que mais cresceram em 2020

ES Brasil Digital

Capa ES Brasil 181
Continua após publicidade

Fique por dentro

Esse governo não vai aumentar os impostos, reitera Guedes

Ministro alegou que o imposto digital possibilitaria a desoneração da folha de salários para todos os setores

Ajuste fiscal passa por reformas que aumentam produtividade, diz Bruno Funchal

Funchal disse que o teto dos gastos já endereçou o primeiro problema estrutural da questão fiscal brasileira

Pet – Um mercado sem crise

Segmento cresce na mesma proporção que o amor dos tutores por seus "filhos" A gente ama, cuida e não vive sem. Sendo eles pequenos, peludinhos...

Governo revisará projeção de queda do PIB para 2020 em novembro, diz secretário

"Todos os indicadores de atividade mostram um forte recuperação em V da economia", afirmou Waldery

Vida Capixaba

AVC, prevenção é o melhor tratamento

Campanha lembra a importância da prevenção do AVC com a prática de exercícios físicos 

Semana Lixo zero promove ação em cidades capixabas

Ação tem como tema "Lixo Zero Inspira Minha Cidade” e acontece em mais de 100 cidades em todo país

Nova forma para recarga do CartãoGv

Acordo assinado essa semana entre as duas empresas, facilitou para quem é usuário do transporte público

A importância do demaquilante correto para sua pele

Farmacêutica explica passo a passo dessa rotina de beleza saudável e dá dicas de como escolher o demaquilante ideal para cada tipo de pele
Continua após publicidade