22.9 C
Vitória
sexta-feira, 10 julho, 2020

YouTube é multado por coletar dados de crianças

Leia Também

ES confirma mais de 60 mil infectados pela Covid-19

De acordo com o “Painel Covid”, administrado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), nesta quinta-feira (09), o número de curados está em 39.912.

Prefeito de Viana testa positivo para a Covid-19

Gilson Daniel, está com a covid-19. Por precaução, a primeira-dama do município, Sídina Delpupo, também realizou o exame e também testou positivo para a doença.

Vacinas contra gripe liberadas para público em geral

Desde o dia 30 de junho, não há mais grupo prioritário. Com isso, todas as pessoas podem receber a dose.

ArcelorMittal Tubarão religará o segundo alto-forno neste mês

O equipamento, com capacidade para produção de 1,2 milhão de toneladas de ferro gusa/ano, estava paralisado desde o ano passado, quando passou por uma ampla reforma de manutenção.

O Google, dona do YouTube, garantiu que trabalhará junto aos criadores de vídeos para rotular materiais voltados para crianças

A Comissão Federal de Comércio (FTC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos impôs nessa quarta-feira (4) multas no valor de 170 milhões de dólares ao YouTube, por coletar ilegalmente dados pessoais de crianças sem o consentimento dos pais.

A plataforma de vídeos do Google foi acusada de recolher as informações através dos “identificadores persistentes”, os chamados cookies, utilizados para rastrear usuários na rede.

A FTC afirma que a coleta de dados em canais direcionados ao público infantil com menos de 13 anos de idade, sem notificação prévia aos pais, viola a Lei de Proteção à Privacidade Online das Crianças (Coppa, na sigla em inglês).

“O YouTube promoveu sua popularidade com as crianças como potenciais clientes corporativos”, afirmou em nota o presidente da FTC, Joe Simons. Mas, quando se tratou de cumprir a lei, a empresa “se recusou a reconhecer que partes de sua plataforma são claramente direcionadas às crianças”, acrescentou. “Não há desculpas para as violações do YouTube.”

Condenação

Entre as provas apresentadas no processo, a FTC utilizou apresentações de executivos do Google a clientes na indústria de brinquedos, nas quais colocam o YouTube como o “website número 1 regularmente visitado por crianças”.

Após chegar a um acordo judicial com a agência reguladora americana, o Google garantiu que trabalhará junto aos criadores de vídeos para rotular materiais voltados para crianças e que limitará a coleta de dados quando usuários assistirem a esses conteúdos, independentemente da idade.

Segundo o texto do acordo, a gigante da internet se comprometeu a pedir o consentimento dos pais antes de recolher dados pessoais de crianças.

A empresa deverá pagar 136 milhões de dólares para a FTC e outros 34 milhões para o estado de Nova York, que abriu um processo semelhante contra a companhia. Trata-se da maior multa imposta pelo órgão ao Google, ainda que tenha ficado muito abaixo da punição de 5 bilhões de dólares imposta neste ano ao Facebook por violações de privacidade.

Legisladores e grupos de defesa dos direitos das crianças afirmam que os termos do acordo entre o Google e a FTC foram brandos demais para uma empresa que lucrou 30,7 bilhões de dólares em 2018 e obteve rendimentos de 136,8 bilhões de dólares, a maior parte com publicidade.

Atenção

Nos últimos dois anos, o governo americano vem aumentando a pressão sobre as grandes empresas de tecnologia, especialmente no que diz respeito a coleta e uso de informações pessoais de seus bilhões de clientes. No Vale do Silício, região nos EUA que reúne um grande número dessas companhias, muitas delas estão sendo investigadas por práticas antitruste, para determinar se agiram irregularmente para sufocar os concorrentes.

No Brasil, a resolução 163 do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) proíbe a publicidade infantil e a comunicação mercadológica voltada a crianças menores de 12 anos com intenção de persuadi-las ao consumo de produtos e serviços com a utilização de linguagem, músicas, bonecos ou desenhos direcionados para esse público.

Em abril, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos pediu a revisão da resolução do Conanda. O órgão chefiado pela ministra Damares Alves afirma que a exposição das crianças à publicidade seria uma forma de elas aprenderem a “descobrir e interpretar as mensagens e a pretensões” por trás dos anúncios. À época, o Conanda se manifestou contra a revisão da norma e encaminhou uma proposta contrária ao pedido do ministério.

*A redação com informações da Agência Brasil


LEIA TAMBÉM
Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Saques do auxílio emergencial e do FGTS antecipados. Como fazer?

Muitos brasileiros estão recebendo os valores por meio do aplicativo Caixa Tem. Para isso, algumas fintechs permitem que a transferência seja realizada antecipadamente.

CNI: acordo traz segurança a comércio exterior de produtos brasileiros

CNI comemorou ratificação do Protocolo de Nagoia. Saiba mais! A Confederação Nacional da Indústria (CNI) comemorou a ratificação do Protocolo de Nagoia, aprovada nesta quarta-feira...

Sebrae: cresce interesse por cursos a distância para empreender

Inscrições este ano, até o momento, chegam a 1,5 milhão de pessoas. Saiba mais! O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas...

Nascidos em abril podem sacar primeira parcela de auxílio hoje

Caixa paga terceiro lote do benefício. Saiba mais! Cerca de 400 mil beneficiários do auxílio emergencial, contemplados no terceiro lote do benefício, podem sacar hoje (9) os...

Vida Capixaba

Shopping Vitória realiza liquidação virtual nesta semana

A RED TAG (etiqueta vermelha), uma liquidação virtual dentro da Vitrine SV, entre os dias 8 e 10 de julho.

Webinar aborda a construção em aço na era da Indústria 4.0

A webinar “Construção em aço na era da Indústria 4.0”, que será realizada nesta quinta-feira (09), a partir das 17 horas.

Como fica o tempo nesta semana no Espírito Santo? Veja!

De acordo com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a previsão é de poucas nuvens e sem chuvas nas regiões capixabas.

Centro de Quarentena começa a funcionar em Vitória

A previsão é acolher cerca de 800 pessoas até o fim do ano. E para atender os pacientes, foi montada uma equipe com 44 profissionais, entre assistentes sociais, técnicos de enfermagem, entre outros.
Continua após publicidade