Vitória: editais de ocupação para espaços culturais estão abertos

A Casa Porta das Artes Plásticas é um dos espaços que serão ocupados via edital (Fotografia - Prefeitura de Vitória)

A Prefeitura de Vitória está com editais de ocupação das áreas culturais da Capital abertos até o dia 10 de junho. O objetivo é ampliar a diversidade e a transparência na escolha das programações dos espaços

Os recursos para cada edital são oriundos do FunCultura. Somente poderão receber os recursos os proponentes domiciliados no município de Vitória. Podem participar do edital pessoas físicas (indivíduos ou representantes de grupos ou coletivos, maior de 18 anos, que atue como artista e/ou produtor cultural) ou pessoas jurídicas (empresas ou instituições que comprovem atuação na área artística e/ou cultural).

A ocupação por meio de editais é uma meta do Plano Municipal de Cultura, que estabelece as diretrizes da política cultural do município entre os anos de 2014 e 2024. Cada um dos quatro editais apresenta especificidades.

“Os editais são, no que diz respeito ao poder público, a mais democrática das formas de fomento cultural. É uma obrigação desse poder estimular a produção de cultura, a veiculação de inteligência, a realização artística. Sem essa ferramenta, o processo fica incompleto ou pode até não ser iniciado. A secretaria de Cultura cumpre sua parte nesse método de produção”, disse o secretário municipal de Cultura, Francisco Grijó.

Outras informações podem ser obtidas na página dos Editais da Cultura, pelos telefones (27) 3132-5295 (Casa Porto das Artes Plásticas); (27) 3222-4560 (Mucane) e (27) 3132-8372 (Museu do Pescador) ou na Secretaria Municipal de Cultura, localizada na avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927, Bento Ferreira.

Casa Porto das Artes Plásticas

O Edital de Ocupação da Casa Porto das Artes Plásticas irá contemplar 12 projetos de ocupação em artes visuais, individuais ou coletivas em duas categorias: Exposição Artística e Ação Cultural.

Categoria I – Exposição Artística: apresentação pública de obras de artes visuais, para fins de criar, difundir, promover, produzir, montar, mostrar, divulgar e informar a produção simbólica e cultural, realizada por artistas, curadores e produtores culturais, que utilizam linguagens e meios artísticos, tais como: pintura, gravura, desenho, escultura, objeto, instalação, fotografia, vídeo, vídeo instalação, performance, happening, multimídia, mídias eletrônicas e digitais, artes integradas, dentre outros; a ser realizada no espaço expositivo do museu, localizado no 2º andar, que conta com uma área total de 185m².

Categoria II – Ação Cultural: projetos de artes visuais, relacionados à arte-educação, formação, pesquisa, crítica, dentre outros, podendo ser apresentado no formato de oficina, seminário, performance, instalação, roda de conversa, dentre outros; a serem realizados nas demais áreas do museu, como: auditório, sala de oficina, área externa, entre outras.

O Museu Capixaba do Negro fica no Centro (fotografia – Divulgação)
Museu Capixaba do Negro “Verônica da Pas” – Mucane

O Edital de Ocupação do Museu Capixaba do Negro irá contemplar 12 projetos de ocupação em artes visuais, individuais ou coletivas, a serem realizados por proponentes autodeclarados negros (preta ou parda, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE) nas categorias Exposição Artística e Ação Cultural.

Categoria I – Exposição Artística: apresentação pública de obras de artes visuais, voltadas para as expressões artísticas da população negra, culturais e tradicionais de matriz africana, para fins de criar, difundir, promover, produzir, montar, mostrar, divulgar e informar a produção simbólica e cultural, realizada por artistas, curadores e produtores culturais, que utilizam linguagens e meios artísticos, tais como: pintura, gravura, desenho, escultura, objeto, instalação, fotografia, vídeo, vídeo instalação, performance, happening, multimídia, mídias eletrônicas e digitais, artes integradas, dentre outros; a ser realizada no espaço expositivo do museu, localizado no 2º andar, que conta com uma área total de 300m².

Categoria II – Ação Cultural: projetos que poderão ser relacionados à gastronomia, literatura, dança, música, teatro, memória, audiovisual, religião, dentre outras expressões artísticas da população negra, culturais tradicionais de matriz africana, que poderão ser apresentadas no formato de oficina, seminário, mostra, performance, espetáculo, roda de conversa, dentre outros; a serem realizadas nas demais áreas do museu, como: auditório, biblioteca, espaço café, área externa, sala de oficina.

Museu do Pescador (Fotografia – Divulgação)
Museu do Pescador

O Edital de Ocupação do Museu do Pescador irá contemplar a seleção de cinco projetos de ocupação, individuais ou coletivas, nas categorias Exposição Artística e Ação Cultural.

Categoria I – Exposição Artística: apresentação pública de obras de artes visuais, voltadas para as expressões artísticas, culturais e tradicionais, para fins de criar, difundir, promover, produzir, montar, mostrar, divulgar e informar a produção simbólica e cultural que valorizem os aspectos tradicionais da comunidade da Ilha das Caieiras, realizada por artistas, curadores e produtores culturais, que utilizam linguagens e meios artísticos, tais como: pintura, gravura, desenho, escultura, objeto, instalação, fotografia, vídeo, vídeo instalação, performance, happening, multimídia, mídias eletrônicas e digitais, artes integradas, dentre outros; a ser realizada no espaço expositivo do museu, localizado no térreo, podendo ser estendidos ao seu entorno.

Categoria II – Ação Cultural: projetos que poderão ser relacionados a gastronomia, literatura, dança, música, teatro, memória, audiovisual, dentre outras expressões artísticas, culturais tradicionais, que poderão ser apresentadas no formato de oficina, seminário, mostra, performance, espetáculo, roda de conversa, dentre outros; a serem realizadas nas áreas do museu, podendo ser estendidos ao seu entorno.

Conteúdo Publicitário
Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!