23.9 C
Vitória
segunda-feira, 25 outubro, 2021

Vila Velha é referência nacional em economia

Além ocupar a terceira posição no Estado, município está entre as 100 cidades brasileiras com as melhores economias do país

A participação de Vila Velha na economia do Espírito Santo, hoje entre 8% e 10%, registra crescimento constante desde 2002. Um desempenho que levou a cidade a se destacar também no cenário nacional.

O Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 10,9 bilhões garantiu a 90º colocação no ranking dos 100 municípios brasileiros com melhores economias do Brasil, segundo dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados agora em dezembro, relativos a 2017.

O município, terceiro lugar nesse ranking no Espirito Santo, tem sua economia pautada principalmente pelo setor de serviços, 72,30% do PIB municipal.  Além de marcante beleza natural, Vila Velha é uma cidade portuária, com rico patrimônio histórico cultural e está vivenciando a consolidação e a expansão de centros universitários.

A gestão priorizou investimentos em saúde, segurança, turismo e na geração de emprego e renda, criando mais de três mil vagas de emprego, em um ano. Se consolidou como uma cidade atrativa ao setor de serviços e que voltou a ser um polo de investimentos na construção civil. “O poder público tem investido na construção de novas escolas, de unidades de Saúde, pronto atendimento e em obras de infraestrutura urbana. A iniciativa privada também tem apostado no município”, ressalta o secretário de Desenvolvimento Econômico, André Almeida.

A prefeitura iniciou a construção de sete unidades de saúde. Uma delas é a de Vila Batista. – Foto: PMVV

Saúde

A prefeitura iniciou a construção de sete unidades de saúde, com capacidade para atender mais de 530 mil pessoas por ano. Os bairros beneficiados são: Divino Espírito Santo, Vila Batista, São Torquato, Ataíde, UPA Riviera da Barra e Jabaeté, mais o Centro de Referência do Idoso.

Algumas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) terão horário noturno estendido, até às 21 horas, para atender quem trabalha ou estuda durante o dia. E será ampliada a rede de Assistência Psicossocial com atendimento de pessoas acima de 18 anos que fazem uso abusivo e/ou dependente de drogas (lícitas e ilícitas).

Outro destaque é o Centro de Acolhimento à Vida (CAV), que desde julho de 2019 garante atendimento e acompanhamento de crianças, adolescentes e adultos vítimas de violência. A principal característica é de urgência/emergência sem agendamento prévio. Uma equipe composta por clínico geral, infectopediatra, enfermeiro, técnico em enfermagem, psicóloga, assistente social e farmacêutica está à disposição dos pacientes.

Segurança

A Guarda Municipal recebeu 20 novas viaturas – para o patrulhamento das cinco regiões da cidade –  já conta com 300 agentes e um projeto avançado para a aquisição de 200 câmeras de videomonitoramento, já no próximo ano. E a gestão está estabelecendo o plano de carreira da Guarda Municipal, que teve a frota tá sendo renovada”, aponta o prefeito Max Filho.

Leilões de carros, sucatas e materiais em desuso e mobiliários não mais utilizados são realizados desde 2017 e já geraram uma arrecadação de mais de um milhão. Parte dos recursos é utilizada na aquisição de equipamentos para a Guarda Municipal.

A Guarda Municipal de Vila Velha recebeu 20 novas viaturas em 2019. – Foto: PMVV

Mobilidade, esporte e turismo

Vila Velha foi o primeiro município do Espírito Santo a se antecipar à chegada dos patinetes às ruas, já com o uso regularizado. Entre as normas discutidas em consultas públicas, estão: o uso essencial de capacete, velocidade máxima de 20 km/h, circulação permitida em vias cujo limite de velocidade seja inferior a 40 km/h, na mão da via ao lado direito. Também ficou proibida a utilização nas calçadas e em vias arteriais da cidade.

Para o ano de 2020 está em andamento ações importantes, como a instalação de wi-fi grátis em pontos turísticos: no Morro do Moreno, nas praias e pracinhas.

A diversão no litoral foi destaque. A orla da Praia da Costa teve vários eventos de modalidades como vôlei, futebol de areia, natação, dança e artes marciais. O Campeonato Estadual de Futebol de Areia e a etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia fizeram parte do calendário da cidade.  As Arenas de Verão e Inverno foram um sucesso, em 2019, com diversas modalidades e grande público.

E a Copa Vila Velha de Futebol de Campo reuniu 24 equipes de todas as regiões da cidade; ja na categoria Infantil, foram 12 equipes. E este ano teve o início do Programa Bolsa Atleta, com 61

A cidade está prestes a assinar o contrato de uma operação de crédito externo no valor de U$ 27,6 milhões (R$ 110 milhões) junto ao Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata). Recursos para obras de drenagem, pavimentação, urbanização, calçadas, sinalização horizontal e vertical e ciclovias/ciclo faixas em pelo menos 30 bairros da cidade. Também está prevista a estruturação do Parque Natural Municipal Morro da Manteigueira, do Monumento Natural Morro do Penedo, da Área de Proteção Ambiental da Lagoa Grande e do Parque Urbano Sítio Batalha.

Educação

A Prefeitura de Vila Velha iniciou a construção de oito Unidades Municipais de Educação Infantil em Jabaeté, São Conrado, Ulisses Guimarães, São Torquato, Alecrim, Jaburuna, Praia das Gaivotas e Centro e uma Umef, em Alvorada. A entrega será no decorrer de 2020.

Foram concluídas duas Unidades de Ensino Fundamental (Umefs): no Ibês e Barramares. A Secretaria Municipal de Educação em 2020 terá mais nove escolas municipais, criando cinco mil novas vagas.

Outros destaques

Além de Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) instalados em locais estratégicos de todas as regiões do município, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos implantou a Coleta Seletiva Porta a Porta, em sete bairros.

Numa iniciativa inédita no Estado, instalou contentores subterrâneos destinados para lixo comum e lixo seco, nos bairros Glória, Centro, Praia das Gaivotas, Praia da Costa e Prainha, com capacidade de armazenamento de 3 mil litros cada

O município já conta também com a logística reversa de vidro, uma área localizada no Polo Empresarial de Novo México que está recebendo e reciclando o material. E o descarte de resíduos de pequenas obras, galhos e restos de construções está sendo realizado em uma área localizada no bairro Divino Espírito Santo.

Outro ponto importante é o concurso público para 2020. O edital já está sendo elaborado com mais de 1.600 vagas. Haverá oportunidade para professores, pedagogos, médicos, enfermeiros, dentistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, nutricionistas, administradores, contadores, arquitetos, engenheiros, geólogos, arquivistas e advogados; entre outros. Os salários podem chegar a R$ 4.536,00, além de vantagens, para cargas de 20 a 40 horas semanais.

Confira a entrevista com o prefeito Max Filho:

Foto: Feliz Falcão / PMVV

“Dentro da nossa programação, nenhum projeto foi adiado. Todos eles atingiram um grau de maturação importante ao longo desse ano de 2019”

Como o senhor avalia o ano de 2019 em termos de avanços para Vila Velha?

2019 foi um ano muito bom, em que a cidade avançou significativamente, com vários projetos atingindo grau de maturação bastante elevado, como por exemplo a PPP (Parceria Público Privada) da iluminação pública e a contratação do Fonplata – Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata – um contrato de uma operação de crédito externo no valor de U$ 27,6 milhões (equivale a mais de R$ 110 milhões). Substituímos todo o sistema de informática da Prefeitura de Vila Velha, aposentamos o anterior que serviu ao município por mais de 30 anos, e nos últimos 20 anos sendo contratado emergencialmente. Avançamos muito na estruturação dos serviços internos da Prefeitura e com a repercussão muito importante nas ruas, na cidade, na estruturação de um melhor ambiente de negócios, que terminou pontuando Vila velha entre as quatro melhores cidades do Espírito Santo para novos investimentos. E a cidade avançou em todas as áreas, no social, na modernização administrativa, em infraestrutura. Foi um ano muito importantes, com saltos significativos que demos em 2019.

Quais foram as ações para melhorar o atendimento das UPAs aos vila-velhenses?

O ano foi marcado pelo fortalecimento das equipes de Saúde da Família e pela reestruturação dos cargos, com recomposição dos quadros; extensão de horário em novas unidades até às 21 horas. Com isso, Vila Velha bateu um novo recorde de quantidade de procedimentos na rede de Atenção à Saúde. Entre 2017 e agosto de 2019, a produção alcançou marca superior a 10 milhões de atendimentos, incluindo consultas, exames e procedimentos médicos/ambulatorias na atenção básica e na atenção especializada. Ações que abrangem crianças, adolescente e idosos, medicamentos, saúde bucal e mental, saúde da mulher, urgência e emergência. Também os atendimentos relacionados às infecções sexualmente transmissíveis e às vigilâncias epidemiológica, ambiental, zoonoses e sanitária, entre outros serviços. Somente de janeiro a agosto deste ano, foram quase 3 milhões de atendimentos.

Como tem sido combatido o desemprego?

Vila Velha foi a segunda cidade do Estado que mais gerou emprego e renda nesse ano de 2019. Os dados do Caged colocam Vitória com 4.100 empregos e Vila Velha em seguida com 3.900 empregos gerados. O município tem procurado dar uma atenção maior à Educação, no sentido de termos a população mais bem qualificada para o mercado de trabalho. Temos investido em parceria com o governo do estado, formamos recentemente no programa Qualificar ES mais de 790 pessoas de Vila Velha, a partir do colégio Vasco Coutinho, que tem se transformado em uma escola técnica de referência, não apenas para Grande Vitória, mas para todos os municípios capixabas. E formamos no final desse ano, na terceira semana de dezembro, mais de 4 mil alunos, sendo mais de 790 residentes no município de Vila Velha.

Que projeto precisaram ser adiados?

Dentro da nossa programação, nenhum projeto foi adiado. Todos eles atingiram um grau de maturação importante ao longo desse ano de 2019. Claro que nem tudo acontece ao mesmo tempo, os projetos requerem um grau de amadurecimento. E durante o ano de 2019 todos eles foram tocados pra frente, dentre aqueles que são prioritários, que vale a pena o investimento de tempo, de esforços, de recursos públicos. Todos esses projetos não foram adiados, foram mesmo tocados dentro das possibilidades.

Que desafios o senhor apontaria como prioritários para 2020?

Uma das prioridades nossas em 2020 é concluir muitas das obras que estão em andamento, construção das escolas, das unidades de saúde; também contratar efetivamente a PPP da iluminação pública e deslanchar com os projetos que serão objetos da contratação do Fonplata ao longo de 2020 também. Essas são as nossas prioridades, no sentido de gerar melhor qualidade de vida para todos os vila-velhenses.

Leia Também:
- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade