20.5 C
Vitória
segunda-feira, 17 maio, 2021

NATACHE
BARROS

Viés

Leia Também

Temos que caminhar muito ainda para encontrar a tal sororidade

Não é que se tenha que concordar com tudo que todas as mulheres do mundo fazem. Mas o simples não julgamento prévio entre as próprias mulheres já ajudaria. Falta aquele “opa, calma lá, vamos avaliar melhor por que ela tomou tal decisão, por que está agindo daquela forma. Calma, não saíamos atirando pedras”.

Se eu ainda amamento minha Maria Clara, que fez 3 aninhos agora em fevereiro, por exemplo, eu tenho meus motivos, há um contexto e uma história que explicam essa escolha, certamente. Mas é sempre mais fácil julgar, estabelecer estereótipos, criticar sem saber, apontar o dedo inquisidor.

Temos que caminhar muito ainda para encontrar a tal sororidade. A verdade é que o caminho é longo para alcançarmos a empatia de forma geral, entre mulheres, entre homens, entre os seres humanos.

Estamos tão condicionados a enxergar os outros pelo viés de nossas verdades, muitas vezes com a amargura de nossos ranços, que não nos damos conta do quão cruel isso pode ser. E do quanto o mundo poderia ser muito, muito melhor se a gente, simplesmente, tentasse ouvir e compreender mais.

ES Brasil Digital

ES Brasil 186
Continua após publicidade

Mais Essas Mulheres

Blogs e colunas