23.2 C
Vitória
sexta-feira, 29 maio, 2020

União para ser parte da solução

Leia Também

Prejuízo com fechamento de shoppings centers capixabas chega a R$ 1 bilhão

Os shoppings centers da Grande Vitória estão fechados desde o dia 19 de março, por meio de um decreto estadual a fim de conter a pandemia do novo coronavírus.

Covid-19: após a alta, cuidados devem continuar

Segundo especialista, é importante seguir os cuidados médicos. Em alguns quadros mais graves vão demandar mais um tempo de recuperação.

PIB está 4,2% abaixo do pico observado no fim de 2014, diz IBGE

O resultado, segundo a instituição, é resultado do primeiro trimestre teve forte impacto da pandemia do novo coronavírus.

Como montar um cantinho lúdico e organizado para as crianças

Com as crianças em casa em tempo integral, as famílias se deparam com o desafio de manter a rotina de atividades escolares e brincadeiras.

As instituições privadas capixabas são formadas por empresários e executivos talentosos, capazes de contribuir com propostas e práticas para a nova trajetória do país rumo ao crescimento.

União é a palavra de ordem. Após longo e árduo período de crise econômica, se tornou senso comum no setor empresarial a percepção de uma pequena, mas consistente melhora no ambiente de negócios. Movidos pela boa nova, muitos empreendedores já se mobilizam em torno da recuperação do País e até anunciam novos projetos e investimentos.

Não será uma caminhada fácil, todos sabemos. As demandas necessárias para a retomada do crescimento são muitas. 2018 será um ano de muito trabalho. Neste momento, entretanto, acredito que incrementar a economia, gerar empregos e mobilizar os setores empresariais na liderança deste processo rumo a um cenário melhor são os pontos mais importantes a serem acatados.

Há muitos outros, é verdade. Entre eles estão as reformas, o controle dos gastos públicos, o combate à corrupção. A lista é grande, mas precisamos recomeçar a caminhar. E o investimento em novos negócios, acompanhado da oferta de trabalho e da união do setor empresarial são fundamentais para entrarmos em um novo ciclo de desenvolvimento, mais sustentável e duradouro.

União

A presença forte, proativa e coesa destas organizações é essencial neste momento de recuperação, quando nossa fragilidade econômica ainda é grande. Embora as demandas individuais sejam relevantes, mais do que nunca, precisamos exercer nosso papel corporativista. Para que, de forma assertiva e rápida, consigamos contribuir com o trabalho que colocará o país no eixo certo.

As entidades empresariais têm, assim, um papel relevante a exercer. Em grupo, lutando por seus ideais, mas sem perder a referência das demandas e necessidades do País como um todo. Dessa forma, o Segundo Setor ajudará no resgate desse Brasil tão fragilizado por tantas ações desencontradas e irresponsáveis.

Gente capaz para essa empreitada é o que não nos falta. As instituições privadas capixabas são formadas, em sua maioria, por empresários e executivos talentosos, confiáveis e capazes de, unidos, contribuir com propostas e práticas que modelarão a nova trajetória do país rumo ao crescimento.

Acredito e pratico o associativismo. Precisamos deixar de lado o “salve-se quem puder”. Os próximos meses demandam conversas, negociações, aprendizado, objetividade no nosso pensar e agir. Cooperação para a construção de um caminho com mais autonomia, prosperidade e justiça social deve ser nossa meta. Sermos parte da solução, e não do problema, é o que todos devemos buscar, juntos, para recolocarmos o Brasil e o Espírito Santo nos trilhos.


Gustavo De Muner, Secretário Executivo da Associação Empresarial de Cariacica

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

esbrasil_176
Continua após publicidade

Fique por dentro

Maia diz que auxílio emergencial deve ser prorrogado, mas teme redução de valor

O presidente da Câmara dos Deputados afirmou que há um embate explícito dentro do governo, e do próprio Parlamento, entre priorizar investimentos públicos e privados.

Pesquisa revela que empresas capixabas de TI apostam na superação da crise causada pela pandemia

O foco foi identificar as principais dificuldades, sugestões e expectativas diante os desafios que a pandemia, provocada pela Covid-19, impôs ao mercado de tecnologia do Espírito Santo.

Marcos Troyjo é eleito presidente do Banco do Brics

Troyjo sucederá o indiano Kundapur Vaman Kamath, primeiro a comandar o NDB, criado na reunião de cúpula do Brics de Fortaleza, em 2014

Aneel tenta reduzir reajustes tarifários para ex-distribuidoras da Eletrobras

Os contratos de concessão dessas distribuidoras, que foram vendidas em leilões realizados há dois anos, previa a possibilidade de que os novos operadores pedissem Revisão Tarifária Extraordinária (RTE) para reconhecer os investimentos realizados na área de atuação das empresas

Vida Capixaba

Orquestra Sinfônica Sul Espírito Santo realizará apresentações on-line

A primeira apresentação da série "[email protected] Sinfônica In Live", será na próxima quinta-feira (04), a partir das 20h, pelas mídias sociais do projeto social Casa Verde.

Golden Tulip Porto Vitória inaugura espaço exclusivo para lives

O objetivo é disponibilizar infraestrutura tecnológica de ponta para encontros virtuais, como shows e transmissões corporativas, além de ensaios de grupos musicais. 

“Blitz do Bem” entrega kits de limpeza e máscaras, na Serra

Nesta quarta-feira (27), uma equipe do Departamento de Operações de Trânsito (DOT), em parceria com a Guarda Civil Municipal e a Secretaria de Saúde do município, distribuiu kits de limpeza e máscaras de proteção.

Observatório online ajuda a fortalecer a gastronomia regional

Com coordenação e execução da instituição, o Observatório busca realizar ações de pesquisa e de documentação sobre as cadeias produtivas, os sistemas alimentares, e demais temas referentes à culinária.
Continua após publicidade