22.9 C
Vitória
quinta-feira, 21 outubro, 2021

Um dos mais antigos do ES, museu do Convento da Penha ganha site

O acervo museológico do Convento da Penha é um dos mais antigos e importantes do Espírito Santo

Por Munik Vieira

Museu do Convento da Penha. Foto: Reprodução

Com o objetivo de manter a preservação e a divulgação desse acervo e graças a diversos voluntários, o Convento da Penha e a Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil realizaram o projeto Tratamento Técnico do Acervo Museológico do Convento da Penha.

No projeto, 570 peças – cerca de 50% do total do acervo do Convento –, entre esculturas e pinturas religiosas; mobiliário e objetos litúrgicos variados, datados a partir do século XVI e de grande valor histórico, sob a responsabilidade da museóloga Maria Clara Medeiros Santos Neves, foram identificadas por meio de um inventário técnico. As peças foram tratadas com higienização e armazenamento em Reserva Técnica e digitalizadas por processo fotográfico. Além disso, várias peças fragmentárias tiveram suas partes reunidas e aguardam restauração.

Para divulgação deste acervo e do projeto, foi criado o site Patrimônio do Convento da Penha.

Live de lançamento

A live de lançamento do site vai acontecer nesta quarta-feira (1º), às 19 horas, no canal do Convento no Instagram. O projeto é uma parceria com a Lei Aldir Blanc, o Governo do Estado do Espírito Santo, por meio da Secretaria da Cultura (Secult), e o Ministério do Turismo, do Governo Federal.

Convento da Penha

Convento da Penha
O Convento da Penha é um dos pontos turísticos mais visitados no Espírito Santo. – Foto: Reprodução

O Convento da Penha é o principal ícone do Estado do Espírito Santo e um dos mais antigos do Brasil. Sua longa história remonta a meados do século XVI, com a chegada, em 1558, do Frei Pedro Palácios. Na ocasião, ele trouxe consigo o painel de Nossa Senhora dos Prazeres, ou das Alegrias, pintura a óleo com refinamento de detalhes, rica em ornamentos e vestes e de grande expressividade representativa, atribuída à Escola Castelhana da época. Tão logo chegou, Frei Pedro cuidou da construção da pequena ermida, a Capela de São Francisco, no local conhecido como Campinho, em Vila Velha, dedicando-se depois à construção de nova capela no alto do morro, núcleo inicial do Convento de Nossa Senhora da Penha. Para lá transferiu o painel e colocou no altar a imagem vestida de Nossa Senhora, encomendada de Portugal. Dada a localização, no alto da pedra, a imagem assumiria a invocação de Nossa Senhora da Penha.

No projeto, painel e escultura são os primeiros componentes do acervo museológico do Convento da Penha, que foram se juntando a novos itens, principalmente a partir do século XVIII.

A Província Franciscana conta com o Departamento de Bens Culturais, coordenado pelo museólogo Frei Róger Brunorio. Esse Departamento tem um caráter multidisciplinar e visa ao conhecimento, preservação, conservação, valorização e divulgação do patrimônio histórico, artístico e cultural existente e produzido no território da Província, sendo responsável por políticas culturais e orientações museológicas relacionadas ao acervo de bens móveis

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade