21 C
Vitória
terça-feira, 16 agosto, 2022

Turismo: Espírito Santo ocupa o 4º lugar no ranking nacional

No entanto, a geração de receitas está finalmente próxima do nível anterior à crise sanitária, avaliou Fabio Bentes. Foto: Divulgação/Setur

Para esta classificação, o Espírito Santo apresentou crescimento de 31,3% na expansão das atividades turísticas

Por Amanda Amaral

Com relação à expansão das atividades turísticas, o Espírito Santo está em 4º lugar no ranking nacional, atrás do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Bahia. As informações são do Boletim da Economia do Turismo, que apontou crescimento de 31,3% no setor na comparação entre o último trimestre de 2021 e o mesmo período de 2020.

Essa é a terceira taxa positiva seguida neste tipo de comparação, acompanhando o cenário nacional, segundo o Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), que apresentou os resultados nesta quinta-feira (14), junto a Secretaria de Estado do Turismo (Setur).

Empregos no Setor de Turismo

No final de 2021, o número médio de pessoas ocupadas nas Atividades Características do Turismo (ACTs) no Estado foi de 148 mil, um acréscimo de +2,4% pessoas ocupadas em relação à média anual de 2020, um incremento de aproximadamente quatro mil pessoas ocupadas.

No Espírito Santo, do total de pessoas trabalhando, 8,3% são ACTs. A maioria está concentrada nos setores de alimentação e transporte e 60,8% estão em trabalhos formais e 39,2% atividades informais com rendimento médio de R$ 2.028,47.

Entre os municípios capixabas, os que mais concentram postos de trabalho nas atividades características do turismo são Vitória (+573), seguido por Guarapari (+362) e Vila Velha (+ 339). Já Colatina, Nova Venécia e Castelo registraram redução nos postos de trabalho.

Recuperação Gradual do Setor

Para o secretário de Estado de Turismo, Fernando Rocha, o resultado apresentado no boletim estimula o setor. “Os dados que compõem o boletim nos animam e mostram que a forma como o Governo do Estado administrou a pandemia está permitindo a recuperação gradual do setor, com a certeza que os próximos boletins continuarão a mostrar o crescimento das atividades, o aumento no número de empregos e renda de quem atua no turismo capixaba”, destaca.

O diretor de Integração e Projetos Especiais do Instituto Jones, Pablo Lira, também ressaltou a importância da gestão de risco da pandemia conduzida pelo Governo do Estado para os bons números apresentados na economia capixaba.

Capacidade de Investimentos

Antônio Freislebem da Rocha destaca que poucos estados brasileiros possuem um Boletim da Economia do Turismo. Foto: Divulgação/IJSN

“A economia capixaba apresentou, em 2021, um crescimento acima da média nacional. Contribuíram para esse avanço as medidas implementadas de forma equilibrada pelo Governo do Estado no controle da pandemia, os altos índices de vacinação, o equilíbrio nas contas públicas e a capacidade de investimento. Na economia do Turismo não foi diferente. Em várias bases de comparação, o Espírito Santo apresentou desempenho acima da média nacional. Mérito também da gestão da Setur, com ações qualificadas que proporcionaram um ambiente seguro para todo o trade turístico nesse período”, apontou Pablo Lira.

Já o coordenador de Estudo Econômicos do Instituto Jones, Antônio Ricardo Freislebem da Rocha, destacou a parceria entre o IJSN e a Setur. “Prova disso, é o documento apresentado hoje e o painel interativo que traz informações, de modo transparente, para toda sociedade. São poucas as unidades da federação que têm à disposição um relatório como esse, que ajudam a potencializar nossas riquezas, trazendo benefício a toda sociedade”, disse.

Confira detalhes sobre o Boletim da Economia do Turismo aqui

Com informações do IJSN e Setur.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade