Turismo de eventos em alta no ES em 2019

Copa do Mundo movimentou R$ 23 milhões no turismo capixaba em 2019

A movimentação do turismo no Espírito Santo em 2019 teve uma grande evolução. Pode-se afirmar que houve enriquecimento do setor. Depois de uma crise econômica e política, os índices são animadores. De 2018 a 2019, os gastos de turistas que vieram ao Estado participar de feiras, congressos e afins saltaram de R$ 150 milhões para R$ 235,760 milhões.

Os dados são do calendário do Espírito Santo Convention & Visitors Bureau e registraram alta de 57% na movimentação financeira dos eventos realizados no ano. Além disso, houve crescimento no número de turistas de outros estados e países, com mais de 108 mil visitantes.

A avaliação do Convention é que o turismo de lazer está em constante evolução no Estado. Em 2019, a entidade prospectou quatro eventos nacionais e um internacional que o Espírito Santo sediará nos próximos anos. Juntos, eles serão responsáveis por movimentação financeira da ordem de R$ 13,7 milhões.

“Temos conquistado muitos turistas com as ações realizadas por várias entidades e municípios da Grande Vitória, principalmente a capital, que tem focado exclusivamente em turismo de lazer. Há um fluxo contínuo de turistas vindos para nosso Estado em datas especiais, assim temos uma ocupação da rede hoteleira de mais de 98% (réveillon, verão e carnaval de Vitória e do Brasil)”, pontuou Alfonso Silva, presidente da entidade.
Para o próximo ano, seis eventos aquecerão o turismo de negócios. “Juntos, serão responsáveis pela vinda de 5.400 turistas e movimentação financeira da ordem de R$ 10,8 milhões“, complementou o dirigente.

Somente o Sendi 2020 – XXIV Seminário Nacional das Distribuidoras de Energia Elétrica, que tem apoio da entidade, atrairá 2.800 turistas, com injeção de R$ 5,6 milhões na economia capixaba. “Tivemos um ótimo verão com o turismo de lazer em 2019. Para o turismo de negócio, o ano começou muito bem a partir de março, porém somente a partir de julho o segmento foi consolidando”, afirma Luiz Fantin, superintendente da rede Bristol Hotel.

Além disso, em 2020 será inaugurado um dos maiores restaurantes do Estado. A previsão é para março. Segundo a assessoria do Hotel Fazenda China Park, a gastronomia é o ponto alto do hotel, que terá um restaurante com 700 lugares. A meta também é dobrar o volume de hóspedes.

Entre as atividades que aqueceram 2019, a Convention destacou a evolução do turismo náutico, contemplativo de baleias e religiosos, o carnaval de Vitoria, os congressos nacionais e o Mundial Sub-17 de futebol.

PRIMEIRA VEZ NO ESPÍRITO SANTO

Pela primeira vez fora da Região Nordeste do Brasil, a 15ª Feira Nacional de Agroturismo Rural (RuralTur) foi realizada em Venda Nova do Imigrante e atraiu 15 mil visitantes aos 70 estandes ocupados por representantes de nove estados brasileiros e também de municípios que compõem as 10 regiões turísticas capixabas.

Na avaliação do secretário de Turismo do Espírito Santo, Dorval Uliana, a RuralTur superou todas as expectativas. “Conseguimos dar protagonismo à alta qualidade do agroturismo capixaba. Isso motivou o setor e mostrou ao país nossa cultura, nossa história, nosso potencial”, afirmou.

Pedro Rigo, superintendente do Sebrae/ES, destacou um movimento na economia capixaba. “Consolidamos o Espírito Santo no cenário do turismo rural nacional;
o município de Venda Nova do Imigrante se destacou mais uma vez, deixou excelente impressão aos visitantes”, comemora.

TURISMO NACIONAL E INTERNACIONAL

Promover qualificação do setor de turismo e aumento do fluxo de visitantes nacionais e estrangeiro. Esse é o objetivo do Programa Investe Brasil, lançado em 22 de maio.

Cinco municípios capixabas foram contemplados: Vitória, Vila Velha, Guarapari, Domingos Martins e Venda Nova do Imigrante. Os critérios observados foram: estar incluído no Mapa do Turismo Brasileiro, ter pelo menos um destino comercializado internacionalmente e manter destinos promovidos pelo Ministério do Turismo.

O governador Renato Casagrande afirmou que o turismo é “uma visão de Estado, e não apenas de uma Secretaria”. De acordo com o governo, serão investidos R$ 839 mil até fevereiro de 2020.

Com a atualização do mapa de turismo no Espírito Santo, 10 regiões e 54 municípios englobam o novo gráfico. O mapa tem como meta principal qualificar os destinos e melhorar os serviços prestados aos turistas. A atualização é feita a cada dois anos.
O período de revisão do mapa começou em janeiro deste ano e encerrou no dia 31 de maio. A categorização dos municípios turísticos vai de “A” a “E”.

A classificação é um instrumento de acompanhamento do desempenho das economias
turísticas locais. “Nós finalizamos uma análise dos indicadores da economia do turismo. Traduzimos finalmente qual é a contribuição do turismo no PIB do Estado. O lançamento será no próximo ano”, revelou o secretário de Turismo, Dorval Uliana.

Em 2020, o Espírito Santo será inserido no turismo internacional. “O Estado é alinhado com a Prefeitura de Vitória. Temos o novo aeroporto, e o ano que vem vai ser o ano de inserção do Espírito Santo no turismo internacional. Vamos ter um primeiro voo-teste entre fevereiro e março e os outros, entre junho e julho de 2020. Precisamos também ter mercado para enviar turistas para fora. Além de argentinos virem para cá, estamos abrindo uma porta com Itália e Portugal. Estamos negociando com autoridades portuguesas para estabelecer canais de reciprocidade para que possam visitar o Espírito Santo”, concluiu.

COPA DO MUNDO SUB-17 NO ES

O Estádio Kleber Andrade, em Cariacica, sediou 16 partidas envolvendo as seleções de Japão, Holanda, Senegal, EUA, Argentina, Camarões, Espanha e Tajiquistão, Chile, Coreia do Sul e México.

Os gastos de turistas foram responsáveis pela movimentação da ordem de R$ 23 milhões no Estado, revelam os dados do Espírito Santo Convention & Visitors Bureau (ESC&VB).

Segundo Attila Miranda Barbosa, presidente do Sindihoteis-ES, “o setor hoteleiro ganha muito com a vinda das seleções e olhares do mundo, assim como todo o turismo. Além dos valores envolvidos com as hospedagens e comitivas, temos a demanda da imprensa, de familiares de jogadores e de apaixonados por futebol”.

Leia Também: