21 C
Vitória
sexta-feira, 27 novembro, 2020

Torta capixaba: mais de 400 anos de história e tradição

Leia Também

Evento conecta sociedade a indústria

Conectar a sociedade ao setor industrial. Esse é o Mundo Senai, evento nacional que acontece no próximo dia 27 de novembro, das 10h às 18h, simultaneamente nas unidades de todo o país

Samarco anuncia volta parcial das atividades

A empresa anunciou o retorno parcial de suas atividades para dezembro desse ano, após cinco anos parada

País registra criação de 394,9 mil vagas de emprego em outubro

Pelo quarto mês consecutivo, o saldo de geração de empregos ficou positivo. Foram criadas 394.989 vagas com carteira assinada em outubro, resultado de 1.548.628 admissões e de 1.153.639 desligamentos

Um dos principais pratos típicos capixabas, que é herança portuguesa e indígena, cai no gosto de todos que a provam

A Semana Santa é uma período em que os cristãos não comem carne vermelha e dão lugar a outros pratos, como a Torta Capixaba que se tornou uma das principais iguarias do Espírito Santo.

Além de levar a identidade do Estado, é um prato que faz sucesso em qualquer restaurante do país. E é importante lembrar que esta receita atravessa gerações e hoje é difícil encontrar um capixaba que não goste dela.

A Torta Capixaba é tradicional no período da Páscoa, sendo bastante consumida no período da Quaresma pelos cristãos. Alguns registros revelam que o prato era servido sempre às 20 horas da Sexta-feira Santa, mas hoje o prato pode ser servido no almoço, no jantar, e há quem a guarde na geladeira para comer no dia seguinte.

A origem

De acordo com o escritor e jornalista Cacau Monjardim, “ela começou, inclusive, no nosso litoral. Porque devido à grande fartura de peixes, à qualidade do litoral piscoso do nosso país, a gente tinha acesso a isso. Com a influência religiosa que impedia e sugeria que fosse mantido um jejum de carne durante a Quaresma, a torta foi nascendo, ao lado da nossa tradicional moqueca. Ela é uma espécie de pão do mar”.

A Torta Capixaba é uma iguaria presente em nossa sociedade há mais de 400 anos. – Foto: Divulgação

Segundo registros históricos somente por volta do século XIX, a torta como conhecemos começou a tomar forma. Os portugueses já tinham o hábito de comer frutos do mar e por causa da grande influência da igreja católica, o hábito de não comer carne na Semana Santa era seguido à risca.

Nessa época, os portugueses tiveram a ideia de acrescentar na panela de barro o marisco e o bacalhau na mistura feita pelos índios. “É um prato completamente capixaba, porque, além de conter os ingredientes nativos, a torta deve ser preparada na famosa panela de barro de Goiabeiras, na capital do Estado”, contou Cacau Monjardim.

Vale destacar que a iguaria era tão presente na história do Espírito Santo que até Pero Vaz de Caminha comentou nas cartas sobre o hábito dos índios de comerem uma mistura de frutos do mar com palmito.

E o bacalhau?

O bacalhau não é ingrediente da receita original da Torta Capixaba. – Foto: Divulgação

Cacau Monjardim informou que a tradicional e verdadeira torta capixaba não leva bacalhau. Para ele, essa é uma questão que gera discussão e polêmica. “A receita criada pela senhora Dona Otília Goulart Grijó, que já produz as tortas em Vitória há mais de 80 anos, não leva bacalhau. Além disso, a tradição não admite a adição de bacalhau na receita. Mas essa é uma questão de gosto, atualmente. O bacalhau não estraga o prato”, destaca.

Panela de barro

As panelas de barro são os recipientes mais tradicionais em que são feitas as tortas capixabas. A fabricação artesanal das panelas de barro é ofício das paneleiras de Goiabeiras, constituindo um saber passado por gerações há mais de 400 anos.

As panelas de barro são patrimônios reconhecidos pelo Iphan. – Foto: Divulgação

A técnica utilizada é de origem indígena, caracterizada por modelagem manual, queima a céu aberto e aplicação da tintura de tanino. Esse saber foi apropriado dos índios, por colonos e descendentes de escravos que vieram ocupar a margem do manguezal.

O ofício das paneleiras foi reconhecido como Patrimônio Cultural Brasileiro, registrado em 2000, no Livro dos Saberes, do Instituto do Patrimônio Artístico Nacional (Iphan).

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Evento conecta sociedade a indústria

Conectar a sociedade ao setor industrial. Esse é o Mundo Senai, evento nacional que acontece no próximo dia 27 de novembro, das 10h às 18h, simultaneamente nas unidades de todo o país

Samarco anuncia volta parcial das atividades

A empresa anunciou o retorno parcial de suas atividades para dezembro desse ano, após cinco anos parada

Artesãos capixabas participam de Feria Nacional do Artesanato em BH

Oito artesãos capixabas irão participar da 31ª Feira Nacional de Artesanato de Belo Horizonte, em Minas Gerais, entre eles o mestre do congo Domingos Teixeira e o mestre Marcos Ambrósio  

País registra criação de 394,9 mil vagas de emprego em outubro

Pelo quarto mês consecutivo, o saldo de geração de empregos ficou positivo. Foram criadas 394.989 vagas com carteira assinada em outubro, resultado de 1.548.628 admissões e de 1.153.639 desligamentos

AstraZeneca admite erro de dosagem em vacina

Os reguladores dos Estados Unidos estabeleceram como padrão para a autorização de vacinas a eficácia de 50%

Plano de segurança para as eleições 2020

Para garantir o andamento do segundo turno das Eleições 2020 na Grande Vitória, mais de 2.500 agentes da Segurança Pública trabalharão nesse domingo

ES Brasil Digital

Capa ES Brasil 182
Continua após publicidade

Fique por dentro

Governo busca saída legal se tiver de prorrogar pagamento do auxílio

O governo terá de incorporar mais de R$ 20 bilhões de despesas com o impacto do aumento da inflação e da prorrogação

Bruno: espaço para extensão de auxílio é muito reduzido

"A medida que está reduzindo auxílio e aterrissando no Bolsa Família, a economia vai retomando", disse o secretário do Tesouro

MJ leiloa 434 cabeças de gado usado para lavagem de dinheiro

Segundo o ministério, o leilão é resultado da alienação antecipada decretada pela 7ª Vara Federal da Seção Judiciária de Mato Grosso

País quer elevar comércio com a Índia, diz Guedes

"Nossos olhos brilham como vemos acordos como o da Ásia, que integram toda a região", afirmou o ministro da economia

Vida Capixaba

Artesãos capixabas participam de Feria Nacional do Artesanato em BH

Oito artesãos capixabas irão participar da 31ª Feira Nacional de Artesanato de Belo Horizonte, em Minas Gerais, entre eles o mestre do congo Domingos Teixeira e o mestre Marcos Ambrósio  

Sescoop/ES comemora 21 anos

Organização crucial para a elevação dos índices de profissionalização e de gestão das sociedades cooperativas capixabas, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Espírito Santo (Sescoop/ES) completa, nesta quinta-feira (26), 21 anos de história e realizações.

Papai Noel em formato digital

Imagine o seu filho(a) receber uma mensagem do Papai Noel pelo whatssap ou poder interagir com realidade virtual?. Essa é novidade do shopping Boulevard, aposta para o natal desse ano

Capixabas ganham 1º e 2º lugar no Coffe of the Year

Os Produtores de café do Espirito santo foram destaque mais uma vez. A afirmação veio do resultado do prêmio Coffee of the Year (COY) 2020, promovido durante a Semana Internacional do Café (SIC), na última sexta-feira (20), em formato virtual
Continua após publicidade