20.9 C
Vitória
segunda-feira, 21 junho, 2021

“Tentativa de desabonar minha honra”, diz Rose sobre operação

A Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na sua residência e também prendeu seu irmão, Edward Freitas, que trabalhou na Codesa até 2019

A senadora Rose de Freitas (MDB) quebrou, no início da noite desta quarta-feira (12), o silêncio após ser alvo da Operação Corsários, deflagrada pela Polícia Federal que investiga uma suposta organização criminosa da Companhia de Docas do Espírito Santo (Codesa).

Logo pela manhã, a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na sua residência e também prendeu seu irmão, Edward Freitas, que trabalhou na Codesa até 2019, quando foi exonerado pela atual gestão. Além do irmão, o assessor de Rose, Ricardo Saiter, também foi detido.

Em nota, a parlamentar informou que foi surpreendida pelo mandado de busca e apreensão expedido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Nunes Marques em seu apartamento funcional onde reside, em Brasília.

“Desconheço, até o momento, as razões do mandado e reafirmo não ter cometido qualquer ato ilícito ao longo dos oito mandatos exercidos na vida pública. Fui igualmente surpreendida pelas prisões de meu irmão e de meu assessor, realizadas no estado do Espírito Santo”.

A nota diz ainda que a parlamentar confia no reestabelecimento da verdade e na apuração das possíveis motivações que ensejaram tamanha agressão.

“Identifico claramente uma tentativa de desabonar minha honra e dignidade. Não cederei a pressões de qualquer natureza, venham de onde vierem. Providências legais cabíveis estão sendo tomadas para que os fatos sejam devidamente esclarecidos e apurados. Sempre exerci com coragem, ética e dedicado trabalho os mandatos que honradamente recebi do povo do Espírito Santo”.

A senadora finaliza a nota dizendo que todos os demais esclarecimentos serão prestados pelos seus advogados em um momento oportuno.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade