25.8 C
Vitória
quinta-feira, 29 outubro, 2020

STF autoriza extradição de responsável por pirâmide que arrecadou US$ 3 bi

Leia Também

Sebrae trabalha para ampliar a participação dos pequenos negócios nas exportações brasileiras

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, participou de um painel do Nordeste Export – Fórum Regional de Logística e Infraestrutura Portuária

Emprego na construção é o maior para setembro nos últimos oito anos

A indústria da construção civil segue em ritmo acelerado, com avanço na atividade e na utilização da capacidade operacional. Com informações da Agência Brasil  A pesquisa...

Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo é prorrogada até final de novembro

As Campanhas de Vacinação contra a Poliomielite, e sarampo foram prorrogadas em todo o país até o dia 27 de novembro

A autorização da extradição de Wanzeler, no entanto, diz respeito a apenas um delito, o de fraude eletrônica

Por unanimidade, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal atendeu pedido do governo dos Estados Unidos e autorizou a extradição do empresário americano Carlos Nataniel Wanzeler, um donos da TelexFree – empresa responsável por um esquema de pirâmide que vitimou um milhão de pessoas em todo o mundo e arrecadou R$ 3 bilhões. A decisão foi dada em sessão virtual terminou na última segunda, 21, e tem relação com um dos processos ao qual Wanzeler, considerado a ‘face pública’ da TelexFree, responde nos EUA por suposta prática dos crimes de conspiração, fraude eletrônica e lavagem de dinheiro.

Wanzeler foi preso e fevereiro em Búzios, no Rio, por ordem do STF. Ele fugiu para o Brasil após a TelexFree ter sido formalmente acusada de praticar pirâmide financeira nos EUA. Para sair daquele país, o acusado cruzou a fronteira com o Canadá de carro e, dias depois, embarcou em um voo de Toronto para São Paulo. Ele responde a 17 denúncias por crimes como lavagem, operação de falsa instituição financeira, e evasão de divisas, todos relacionados a suposta tentativa de ocultar dinheiro do esquema de pirâmide mundialmente conhecido.

A autorização da extradição de Wanzeler, no entanto, diz respeito a apenas um delito, o de fraude eletrônica. Os ministros do Supremo verificaram o requisito da dupla tipicidade, ou seja, a correspondência entre os tipos penais previstos na legislação dos EUA e do Brasil. As informações foram divulgadas pela Corte.

O relator, ministro Ricardo Lewandowski, apontou que, segundo a denúncia, Wanzeler ‘elaborou ou participou dolosamente de um esquema para defraudar ou obter dinheiro ou bens por meio de representações ou pretextos materialmente falsos e, com o fim de executar e incentivar o esquema, realizou ou aceitou o risco de que fossem transmitidos, dentro do que seria previsível, sinais ou sons por comunicações eletrônicas no comércio interestadual ou internacional’. “Este tipo penal corresponde, na legislação nacional, ao crime de estelionato”, destacou.

Como condição para a extradição, a 2ª Turma do STF estabeleceu que os EUA devem assumir, perante o governo brasileiro, o compromisso de não impor, quanto a todos os delitos, pena privativa de liberdade que ultrapasse 30 anos de prisão em seu cômputo individual. Também condicionou a entrega de Wanzeler à conclusão dos processos penais a que ele responde ou ao cumprimento da respectiva pena privativa de liberdade.

O colegiado determinou, ainda, a necessidade de descontar da eventual pena a ser cumprida nos EUA o período em que o empresário permaneceu no sistema carcerário brasileiro em razão da prisão cautelar para fins de extradição, ressalvada, a possibilidade de execução imediata da decisão, por força de decisão discricionária do presidente da República.

Outros crimes

Em relação ao crime de conspiração, a 2ª Turma do STF entendeu que não há equivalência com o delito de organização criminosa previsto na lei brasileira. De acordo com o ministro Ricardo Lewandowski, a imputação de lavagem de dinheiro também não corresponde à forma como o crime é previsto na legislação brasileira, pois não ficou demonstrada a ocultação ou a dissimulação de valores.

O relator observou que os delitos que justificaram o pedido de extradição não são idênticos aos que estão sendo apurados no Brasil e que o empresário não foi condenado ou absolvido, aqui, pelos mesmos fatos em que se baseou a solicitação.

Por fim, Lewandowski salientou que, embora haja uma relação entre as acusações em cada um dos países (a Telexfree e o modo de agir do acusado), os fatos investigados não são os mesmos, pois não ocorreram nas mesmas datas e não envolveram as mesmas pessoas.

Com informações da Agência Estado.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Ex-porta-voz Rêgo Barros critica Bolsonaro em artigo

No ano passado, o porta-voz passou a ser alvo de críticas de um dos filhos do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ)

Caiado: governadores terão reunião sobre vacina

O encontro contará com a presença dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP)

‘Discretamente, vou começar a atuar nas campanhas’, diz Bolsonaro

"Terminando as eleições (eu gravo). Não quero dor de cabeça com política. Você me desculpa, mas não vou gravar", concluiu o Presidente

Mourão reitera defesa de viés liberal do governo

Segundo o vice-presidente,o País prevê exportar cerca de 30 milhões de toneladas de açúcar e 3 bilhões de litros de etanol neste ano

Bolsonaro acusa Doria de aumentar impostos na pandemia

O pacote de medidas inclui a extinção de estatais e fundações com o objetivo de poupar despesas no Orçamento do próximo ano

Indicado à Anvisa assinou contrato suspeito de irregularidade na Saúde

Na última segunda-feira, dia 19, a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado aprovou duas outras indicações feitas por Bolsonaro à Anvisa

ES Brasil Digital

Capa ES Brasil 181
Continua após publicidade

Fique por dentro

Ajuste fiscal passa por reformas que aumentam produtividade, diz Bruno Funchal

Funchal disse que o teto dos gastos já endereçou o primeiro problema estrutural da questão fiscal brasileira

Pet – Um mercado sem crise

Segmento cresce na mesma proporção que o amor dos tutores por seus "filhos" A gente ama, cuida e não vive sem. Sendo eles pequenos, peludinhos...

Governo revisará projeção de queda do PIB para 2020 em novembro, diz secretário

"Todos os indicadores de atividade mostram um forte recuperação em V da economia", afirmou Waldery

Boletim aponta queda no turismo do Espirito Santo

O secretário de Estado de Turismo, Dorval Uliana, destacou a importância deste acompanhamento sistematizado, que permite o planejamento de ações cada vez mais eficientes

Vida Capixaba

Recept: Turismo receptivo ganha representação

Com o objetivo de ajudar a fortalecer o setor de turismo receptivo brasileiro, que conta com mais de 3 mil agências, foi lançada, nesta terça feira (27) a Recept (Associação Brasileira de Turismo Receptivo).

Qualificar ES abre 26 mil vagas em cursos on-line

O programa Qualificar ES abriu 26 mil vagas em cursos on-line gratuitos. Aqueles que possuem mais de 16 anos e acesso à internet já podem se inscrever.

Visitas ao Parque da Pedra Azul agendadas por e-mail

O parque da Pedra Azul funciona em dois turnos, de 8h às 11h e de 13h às 16h, com limite de 50 visitantes por turno

Espírito Santo ganha novo espaço cultural

Os capixabas vão poder contar com mais um espaço para o crescimento e fomento da cultura no Estado
Continua após publicidade