16.9 C
Vitória
sábado, 31 julho, 2021

Ser honesto é o nosso desafio

Mais Artigos

Entenda que hoje, no Brasil, a guerra já não é mais política e sim do bem contra o mal

Por Joe Conti

Estava conversando animadamente em um grupo de amigos, e um deles afirmou com muita segurança que em 2022 votará em Lula, pois não concorda com o jeito grosso e rude do Bolsonaro falar. Disse ele que um presidente tem que honrar o cargo e que Bolsonaro envergonha o país.

Foi aí que fiquei curioso com o senso crítico dele e fui mais fundo, para poder fazer um diagnóstico sobre sua opinião de como se deve comportar um presidente do Brasil. Então perguntei a ele: em quem você acha que os políticos do porte de Renan, Barbalho e Sarney votariam hoje? Com muito orgulho, ele respondeu: em Lula, é claro!

Em quem você acha que os jornalistas dos maiores órgãos de imprensa votariam hoje? Com mais orgulho ele responde: Em Lula, é claro!

Em quem você acha que o grupo MST, que invade terras e destrói plantações, votaria hoje? Ele disse: MST? Claro que no Lula!

Em quem você acha que aquelas pessoas que se manifestaram nuas, quebraram imagens de Nossa Senhora, colocaram uma cruz na bunda, querem liberação da maconha e das drogas, da pedofilia, que arrastaram e defecaram na imagem de Jesus, votarão em quem? Ele disse: em Lula.

Em quem você acha que aquele ladrão que rouba seu celular e bate com a arma na sua cabeça votaria hoje para presidente do Brasil? Ele disse: em Lula.
E os políticos ladrões que roubam nossas estatais, que dividem os cargos como se fossem feudos particulares e constroem estádios e não hospitais, que roubam o dinheiro público para salvar vidas, votariam hoje? Ele disse: em Lula.

E os traficantes, estupradores, imorais, que invertem os valores da sociedade e querem destruir as instituições familiares e a Igreja? Ele disse: em Lula.

Em quem você acha que os integrantes das facções criminosas espalhadas pelo Brasil votariam em 2022? Nesse momento, houve um silêncio e depois ele respondeu: No Lula.
Meu golpe de misericórdia: e em quem aqueles que enaltecem a bandeira vermelha, rasgaram nossa bandeira e atearam fogo, e afirmam que o comunismo travestido de socialismo votaria hoje? Reinou novamente um silêncio… e ele disse: em Lula.

Aí, eu disse: então, você acha que nós deveríamos votar em quem? No mesmo candidato de todos esses bandidos, de homens sem caráter, sem amor pelo país? O que nos faz melhor será sempre o nosso caráter, a nossa honra, a nossa moral e a preocupação com o futuro do nosso país para as nossas crianças, os nossos filhos, netos e bisnetos.

Ter votado em Bolsonaro foi a melhor opção e é com certeza a única esperança. Não porque ele seja perfeito ou capacitado em tudo, pois nem ele e nem ninguém é, até porque, como diz o próprio presidente, é Deus quem capacita os escolhidos.

Agora, você talvez entenda por que votamos em Bolsonaro e em quem votaremos novamente! Entenda que hoje, no Brasil, a guerra já não é mais política e sim do bem contra o mal.

Joe Conti ([email protected]) é engenheiro, consultor, empresário e escritor.

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba