Senai-ES utiliza tecnologia para transformar a empresa capixaba

No IST, os empresários podem fazer a prototipagem das peças que estão desenvolvendo (Fotografia - Alexandre Mendonça)

O Serviço Nacional de Aprendizado Industrial no Espírito Santo (Senai-ES) deu um salto em termos de tecnologia, de inovação e de produtividade no ano de 2018.

Uma mostra disso foi a criação do Instituto Senai de Tecnologia em Eficiência Operacional, o IST, que tem o compromisso de trabalhar junto ao empresário e ao pesquisador capixaba para crescimento dos negócios industriais no Estado. Em uma outra ponta de atuação, o da educação, o Senai-ES também toma a dianteira no processo com a turma piloto com base no novo currículo do ensino médio em parceria com o Serviço Social da Indústria (Sesi-ES).

O diretor regional da entidade, Mateus Simões, explica que a indústria capixaba precisa identificar no Senai-ES o seu parceiro de primeira ordem para o desenvolvimento de projetos que levarão seus produtos e serviços a patamares de competitividade internacionais.

“Trabalhamos em várias frentes de atuação, até para representar o que a indústria no Espírito Santo pode tornar-se. Desde o pioneirismo em propor uma nova fórmula para o ensino médio até o oferecimento de tecnologia de ponta em nossos laboratórios, o Senai está mais próximo dos desejos dos empresários. Ao mesmo tempo, estamos estimulando o pensamento criativo e o uso de novas tecnologias para que um produto desenvolvido em terra capixaba possa ter a mesma competitividade dos melhores e maiores mercados do mundo”, analisou o gestor.

Educação

O pioneirismo já começa na sala de aula. O Espírito Santo é o único Estado da Região Sudeste a já implantar a reforma do ensino médio com o projeto piloto “Ensino Médio com Itinerário de Formação Técnica e Profissional”, do Departamento Nacional do Sesi e do Senai. Com as unidades do Paraná, Goiás, Bahia e Pernambuco, os professores das duas casas foram capacitados para promover a integração entre as aulas do ensino básico e profissionalizante, fazendo com que os alunos desenvolvam competências para empregabilidade, além de fundamentos técnicos e científicos referentes a qualidade, meio ambiente, segurança e saúde ocupacional requeridos pela área da indústria. O projeto está sendo desenvolvido na unidade do Civit, na Serra, e servirá de exemplo para o Brasil.

O objetivo do projeto é desenvolver a indústria de vestuário e estimular a inovação e a geração de oportunidades para o segmento no ES
O laboratório ModaLAB 1 fica no Senai Araçás em Vila Velha (Fotografia – Cinthia Pimentel)

Mas essa foi apenas uma das grandes ações do Senai no ano de 2018, como também é o Programa de Inovação na Indústria Capixaba (Inovic), que visa à transformação da economia do Estado por meio da inovação. Com essa iniciativa, a instituição apoia as empresas em todas as fases do processo de inovação – ideação, prototipagem, desenvolvimento de produtos ou processos e inserção no mercado – por meio de consultorias.

Já o IST em Eficiência Operacional, localizado na unidade da Beira-Mar, em Vitória, é um espaço onde os industriais capixabas podem usufruir de laboratórios modernos e maquinários de última geração, com portfólio de produtos e serviços capaz de atender a indústrias dos setores de alimentos e bebidas, construção, metalmecânica, moveleiro, petróleo e gás, plástico, química, rochas ornamentais e vestuário.

O laboratório do IST é o primeiro spacemaker de Vitória, um ambiente de criatividade e inovação com foco em prototipagem e validação de novos conceitos, tecnologias e negócios aberto também para a sociedade. Funciona como uma espécie de coworking da indústria, com consultores, salas de reunião, sala de treinamento executivo e espaço para equipamentos portáteis.

Nesse mesmo sentido, agora especificamente para o setor do vestuário, o Senai inaugurou, em julho, o primeiro laboratório de moda do Espírito Santo: o ModaLab1, localizado no Senai Araçás, em Vila Velha. O objetivo do projeto é desenvolver a indústria de vestuário e estimular a inovação e a geração de oportunidades para o segmento no Espírito Santo. Um espaço à disposição de profissionais e estudantes de moda, empresas e pessoas físicas, que conta ainda com um profissional para auxiliar na utilização da estrutura e das máquinas modernas e automatizadas, além de impressoras 3D. O ModaLab1 também promove semanalmente palestras e workshops para o setor. Com o sucesso do projeto, a Região Noroeste, polo da indústria têxtil capixaba, também ganhou um laboratório de moda: o ModaLab2, situado no Senai Colatina, que segue os mesmos moldes do primeiro e também conta com o ciclo de palestras e workshops.

O IST em Eficiência Operacional, localizado na unidade da Beira-Mar, em Vitória, é um espaço onde os industriais capixabas podem usufruir de laboratórios modernos e maquinários de última geração, com portfólio de produtos e serviços capaz de atender a indústrias dos setores de alimentos e bebidas, construção, metalmecânica, moveleiro, petróleo e gás, plástico, química, rochas ornamentais e vestuário.
O Instituto Senai de Tecnologia em Eficiência Operacional está disponível para o industrial capixaba em Vitória (Fotografia – Alexandre Mendonça)

O Senai atua também como braço forte do Movimento Capixaba pela Inovação, participando e apoiando esse ecossistema, que conta com a presença dos setores produtivo e acadêmico e do governo do Estado. O ano de 2018 também marca o retorno do Espírito Santo aos editais de inovação. Após quatro anos, o Estado voltou a ter um projeto aprovado no edital nacional. A parceria do Senai com a Vale e a Argalit supera R$ 1 milhão para o desenvolvimento do dispositivo ergonômico e seguro para troca de dormentes durante a manutenção das ferrovias.

A diretora de Inovação, Tecnologia e Produtividade do Senai-ES, Juliana Gavini, explica que a própria criação de uma diretoria específica sobre o assunto já é uma mostra de como o Senai-ES está atuando de forma contundente para a transformação das empresas capixabas. “Em pouco mais de um ano, já melhoramos a produtividade em cerca de 160 empresas e a produtividade”, revela. Ainda no atendimento às indústrias, o Senai oferece consultoria tecnológica em eficiência energética, meio ambiente, alimentos e bebidas, design e processo produtivo; serviços técnicos especializados; e soluções de inovação para a criação e desenvolvimento de produtos e processos.

Produtividade

Na busca pelo aumento da produtividade da indústria capixaba, o Senai lançou o programa “ES Mais Produtivo”, com consultorias em lean manufacturing, que identifica desperdícios e aponta caminhos para reduzi-los. Os resultados do programa superam os 120% no ganho médio de produtividade por linha de produção e já atendeu mais de 100 indústrias, em parceria com o Sebrae. Ainda nesse sentido, criou o Lean Game, uma ferramenta utilizada para ensinar os conceitos da produtividade por meio de um jogo de tabuleiro.

Conteúdo Publicitário