Xô bafinho! Fique de olho na saúde bucal do seu pet!

Foto: Divulgação

Algumas características deles são bem semelhantes à dos humanos. Inclusive com relação aos cuidados com a higiene bucal

Muitos problemas bucais podem ser evitados com uma boa escovação, não é? Mas não se esqueça que seu bichinho de estimação precisa dos mesmos cuidados. Por isso, o ideal é acostumá-los desde filhotes.

A veterinária Manoela Pimentel afirma que isso não é difícil, só é preciso ter um pouco de paciência. “A escovação tem que ser feita com uma escova de dente própria para pets, já que têm cerdas mais suaves e especialmente anguladas. Apesar do foco ser a saúde dos peludos, a ideia também é tornar o momento divertido, tanto para ele quanto para o dono. Após um bom comportamento durante o processo, é importante recompensar o animal com um carinho, um passeio ou até um petisco”, comentou.

E não fique com medo de machucar seu pet. Existe uma forma para escovar os dentinhos deles, Segundo a veterinária, para os cães de porte pequeno e os gatos, as chamadas escovas de dedo funcionam bem.

“No caso de cachorros, é interessante começar o trabalho com uma gaze embrulhada no dedo e ir massageando a gengiva. Quando ele estiver acostumado, é só trocar a gaze pela escova e pastas apropriadas. O ideal é fazer pequenas circunferências, abrangendo as extremidades da boca de cima a baixo em cada lado”, orientou Manoela.

Você sabia que assim evita até doenças internas, como uma inflamação gengival? Manoela Pimentel observa que a falta escovação pode deixar seu peludo doente. “Com a escovação, as chances de inflamação gengival é reduzida, impossibilitando sua retração e a perda dentária. Além de prejudicar gengivas e dentes, há o risco das bactérias seguirem para a corrente sanguínea e contaminarem órgãos vitais, como coração, rins e fígado. Isso provocaria doenças e comprometeria a saúde dos animais”, disse.

Mesmo com escovação diária, pode haver acúmulo de tártaro em locais de difícil acesso da escova ou dedeira e, por isso, uma visita à um veterinário especializado, para que o mesmo realize a profilaxia periódica, é fundamental.

Conheça os aliados da higiene bucal do seu bichinho:

– Spray antisséptico: ajuda a prevenir e trata de infecções, além de combater o mau hálito. Precisa ter cuidado ao utilizar, já que pode assustar alguns pets.

– Petiscos antitártaro: estão no topo da lista dos mais atrativos para os cachorros e costumam não ter contraindicação. Combatem o tártaro, por meio da ação mecânica, mas não são tão eficazes como outros produtos.

– Brinquedos antitártaro: como todo brinquedo, é difícil um peludinho não se animar escovar os dentes assim. Trabalham de forma semelhante aos petiscos, limpando mecanicamente. Costumam ser ideais para os pets jovens e com muita energia.

– Solução bucal: essa alternativa é extremamente prática. Basta misturar a solução na água do cachorro, para que o produto possa agir, enquanto o pet se hidrata.

Conteúdo Publicitário