25.5 C
Vitória
terça-feira, 23 DE julho DE 2024

No Dia Internacional da Mulher, saiba como elas alcançaram o direito ao voto

“As Sufragistas”, filme lançado em 2015, conta a história do grupo feminino que lutava pela igualdade em Londres

Há 160 anos, as mulheres reivindicam seus direitos. A proposta do Dia Internacional da Mulher foi iniciada na virada do século XX, durante o processo de industrialização e expansão econômica, que levou a grandes protestos sobre as condições de trabalho.

As mulheres empregadas em fábricas de vestuário têxtil foram protagonistas de um desses protestos em 08 de março de 1957, em Nova Iorque. O protesto requeria melhores condições de trabalho e salários mais altos.

- Continua após a publicidade -

No contexto das lutas femininas, também é necessário destacar o direito ao voto. O longa-metragem “As Sufragistas”, lançado em 2015 e dirigido por Sarah Gavron, traz Maud Watts (interpretada por Carey Mulligan), Emmeline Pankhurst (Meryl Streep), Edith Ellyn (Helena Bonham Carter) e Violet Miller (Anne-Marie Duff), como as responsáveis pela luta da igualdade na sociedade machista em que viviam.

No Dia Internacional da Mulher, saiba como elas alcançaram o direito ao voto
Cena do filme / Foto: Divulgação

No filme, as cenas fortes e baseadas em uma história real, mostram as protagonistas resistindo à opressão de forma passiva, mas, a partir do momento em que começaram a sofrer uma crescente agressão da polícia, decidiram se rebelar publicamente.

A história se passa em 1912, quando poucas evidências de discriminação podiam ser mais gritantes do que a impossibilidade legal das mulheres inglesas não só de votar, como de disputar a guarda dos filhos ou administrar os próprios bens. Elas não tinham voz nem em casa, nem no trabalho, muito menos no Parlamento.

Na vida real, apenas Emmeline existiu. Ela nasceu em Manchester, em 1858, e era casada com um advogado que também apoiava a causa das mulheres. Ficou viúva aos 40 anos e sofreu muito pela perda do marido, mas não desistiu da militância. Ela ajudou a fundar, em 1903, a União Social e Política das Mulheres, embrião da revolução sufragista.

No Dia Internacional da Mulher, saiba como elas alcançaram o direito ao voto
Sufragista reais / Foto: Reprodução web

Apesar de ser a personagem principal do filme, Maud Watts não é inspirada em uma ou duas mulheres específicas. A personagem é uma garota pobre que trabalha numa lavanderia e decide unir-se ao movimento depois de ser convidada pela colega Violet Miller, outra personagem fictícia.

Graças as idas às praças, as reuniões escondidas, e resistência às prisões, hoje as mulheres alcançaram direitos e vêm conquistando respeito a cada dia. O filme é uma boa oportunidade de conhecer um pouco sobre esse grandioso movimento que mudou o rumo da história das mulheres no mundo. Confira o trailer!

 

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA