Sabão Lelê une sustentabilidade e bons negócios

Foto: Arquivo / Next Editorial

Transformando óleo em sabão, empresa capixaba é destaque no reaproveitamento de materiais

Uma empresa que trabalha para ser ecologicamente correta, economicamente viável, culturalmente aceita e socialmente justa. Essas diretrizes, tão importantes para se colocar de forma sustentável no mercado, são encaradas com seriedade na Sabão Lelê. Na verdade, foi através da reutilização de materiais que a empresa capixaba começou a atuar e hoje se torna referência em respeito ao meio ambiente.

Tudo começou em 2008, quando a publicitária Regina Célia de Oliveira buscava uma forma de economizar e ao mesmo tempo aproveitar óleo para criar sabão. Colocando a receita em prática, ela conseguiu 65 litros de sabão líquido. Após doar parte da produção caseira para conhecidos, percebeu a possibilidade de negócio. “As pessoas me ligaram, elogiando e querendo fazer encomendas do produto. Reutilizando óleo e usando garrafas pet como embalagens, vi um negócio que poderia gerar lucro e ao mesmo tempo ser sustentável. Após um ano fabricando o sabão líquido, aumentamos a linha de produtos: primeiro com o sabão pastoso e, finalmente, com o sabão em barra.” Para a transformação, a empresa utiliza água, soda cáustica, etanol (álcool) e gordura saturada, podendo ainda acrescentar folhas aromáticas, frutas como limão e sabão em pó. Atualmente as linhas são encontradas em aromas como hortelã, limão, neutro, neutro com sabão em pó, folhas de mamão, canela e patchouli. Os produtos Lelê são recomendados especialmente para retirar manchas em tecidos e para lavar vasilhas. Passa a ser um item ecológico, pois retira resíduos do meio ambiente. O trabalho de Regina tem sido destaque além das fronteiras do Estado. Em 2013, ela concorreu e venceu a etapa nacional do prêmio Sebrae Mulher de Negócios, na categoria Micro Empreendedor Individual. “Me inscrevi e após passar a etapa estadual, fui classificada para o nacional. Fui para Brasília e terminamos ganhando. Foi um sinal de que estamos fazendo um bom trabalho e que a sustentabilidade pode ser um bom negócio e capaz de gerar renda”, explicou. Ela disse inclusive se corresponder com pessoas de fora do país, que conheceram o trabalho da Sabão Lelê e buscaram mais informações sobre o processo inovador da empresa.

Localizada em Vila Velha, a Sabão Lelê recolhe com parceiros óleos como o de cozinha ou industrial, que, em vez de serem descartados após o uso, são transformados em produtos úteis para todos a um preço competitivo. “Em média, a nossa produção mensal é de 200 litros do sabão líquido, comercializados em embalagens de 500 ml, um litro e dois litros; e 24 quilos do sabão em barra, que são vendidos em embalagens de plástico. E a cada três meses eu faço 40 quilos do sabão pastoso, vendido em potes. Temos um galpão, onde é armazenado o sabão. E na medida em que vai acabando o estoque na loja, eu o reponho com o que produzimos. Acho muito importante esse olhar sobre como nossas ações têm impacto na natureza e como podemos fazer para diminuir esse impacto. E ser sustentável pode render uma grande fonte de renda. É só ter uma boa ideia e o principal, partir para a ação. Tem muita gente conscientizada por aí, mas agir, colocando esse conhecimento em prática, é fundamental”, falou a empreendedora.

Conheça mais sobre a Sabão Lelê – Sabão Ecológico
Endereço: Rua Liberalino Lima, número 26, bairro Olaria, Vila Velha
Telefone: (27) 3033-7212
Site: www.sabaolele.com.br

A matéria acima é uma republicação da Revista Samp nº 39. Fatos, comentários e opiniões contidos no texto se referem à época em que a matéria foi escrita.

Conteúdo Publicitário