22.1 C
Vitória
sexta-feira, 12 agosto, 2022

‘Se há rusga, comandante tem que intervir’, diz Mourão

Mourão
Foto: Alan Santos/PR

No domingo, 25, Salles pediu “desculpas pelo excesso”, enquanto Ramos disse que “uma boa conversa apaziguá as diferenças”

Por Daniel Weterman (AE)

Após a tentativa de pacificação entre os ministros Ricardo Salles, do Meio Ambiente, e Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, o vice-presidente Hamilton Mourão sinalizou uma intervenção do presidente Jair Bolsonaro para resolver o assunto. “Os ministros são o ‘Estado-Maior’ do presidente. Se está havendo alguma rusga entre membros do ‘Estado-Maior’, o comandante tem que intervir e dizer: gente, vamos baixar a bolinha aí, se acalmar e vamos respeitar-se”, afirmou Mourão ao chegar no Palácio do Planalto nesta segunda-feira, 26.

O embate entre os dois ministros foi tornado público na semana passada após o chefe do Meio Ambiente se referir ao general como “Maria Fofoca”. O impasse envolve uma suposta articulação do ministro palaciano para tirar Salles do governo. No domingo, 25, Salles pediu “desculpas pelo excesso”, enquanto Ramos disse que “uma boa conversa apazigua as diferenças”.

O vice-presidente afirmou ainda nesta segunda que divergências são normais. Ele cobrou, no entanto, que esses impasses sejam tratamentos internamente, e não para o público. “Quando for discutir determinados assuntos, tem que discutir intramuros, e não por fora”, disse Mourão. Na última sexta-feira, 23, o vice-presidente classificou a atitude de Salles, de chamar Ramos de “Maria Fofoca”, como “péssima”.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Entre para nosso grupo do Telegram

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade