22.7 C
Vitória
domingo, 16 maio, 2021

Vendas de veículos novos apresentam retração em maio

Segundo o Sincodives, houve uma queda de 43,90% na comparação com o mês de maio de 2019

Os emplacamentos de veículos no Espírito Santo registraram nova retração no mês de maio. De acordo com o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Espírito Santo (Sincodiv/ES), o licenciamento de veículos no Estado de todos os seguimentos, automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas e implementos, somaram 3.516 unidades, número que representa um aumento de 38,7% sobre o mês de abril em que foram contabilizadas 2.535 unidades, e uma queda de 43,90% na comparação com o mês de maio de 2019, quando foram emplacadas 6.267 unidades.

Já no acumulado dos cinco meses de 2020, os 21.187 veículos emplacados registraram 25,98% abaixo do resultado verificado no mesmo período do ano passado, quando foram  vendidas 28.624 unidades.

Para o presidente do entidade, Riguel Chieppe, um dos motivos é a falta de crédito e taxas de juros atrativas. “É indispensável a garantia de crédito no mercado com taxas de juros atraentes para o consumidor voltar à ativa. Assim que ocorrer o retorno do mercado e as empresas voltem a recuperar níveis sustentáveis de vendas, podemos ter clareza para definir o rumo dos negócios do setor”, frisou.

Seminovos e usados

As vendas de carros seminovos e usados continuam subindo, de acordo com a Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto). Os dados de vendas, durante o mês de junho de 2020, foram divulgados na segunda-feira (6).

A recuperação do setor continua positiva, com um resultado 69,2% maior dos que o registrado em maio. Segundo a entidade, foram comercializados 752.173 veículos em junho, em comparação a 444.653, no mês anterior.

Embora os números acumulados neste ano ainda estejam em 33,7% negativos, em comparação a 2019, a evolução do setor vem se mantendo positiva desde a quinta semana do mês de abril.

“A federação continua atenta aos estímulos que governos e empresas têm desenvolvido com relação ao aquecimento da economia e flexibilização da quarentena. A entidade também está analisando, com atenção e sensibilidade, os novos hábitos e comportamentos dos consumidores, fruto da experiência vivida nesse período da Covid-19.”, afirmou o presidente da Fenauto, Ilídio dos Santos.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade