23.6 C
Vitória
quinta-feira, 24 setembro, 2020

Justiça suspende direitos políticos da deputada Raquel Lessa

Leia Também

TRF suspende liminar que impedia volta de peritos ao trabalho em agências do INSS

O secretário Bruno Bianco alertou publicamente que quem não voltasse teria o ponto cortado, com reflexos na remuneração no fim do mês

Reforma geral do Hospital da Polícia Militar

O investimento realizado será de R$ 1.557.998,14 e faz parte do plano de reestruturação da Segurança Pública, no escopo do programa Estado Presente em Defesa da Vida.

Brasil é antepenúltimo em ranking sobre participação feminina na política da AL

"Temos barreiras gigantescas a serem ultrapassadas nos partidos políticos que são majoritariamente comandados por homens que estão lá já há muitas décadas", afirmou a deputada Tabata Amaral

A deputada estadual Raquel Lessa (SD) teve os direitos políticos suspensos por cinco anos. Ela foi acusada de fraudar licitação para serviço de limpeza pública, quando era prefeita de São Gabriel da Palha. 

Após ser condenada pela Justiça em uma ação de improbidade, a deputada estadual Raquel Lessa (SD) teve os direitos políticos suspensos por cinco anos. Ela foi acusada pelo Ministério Público Estadual de integrar fraude em processo de licitação que contratou serviço de limpeza pública, quando era prefeita de São Gabriel da Palha.

Raquel terá de pagar uma multa no valor de três vezes sua remuneração à época, além de devolver R$ 86 mil aos cofres públicos, em conjunto com os demais réus.

A sentença do juiz da 1ª Vara do município, Paulo Moises de Souza Gagno, foi publicada nesta quinta-feira (25). O magistrado julgou parcialmente procedente os pedidos contidos na ação movida pelo MPES.

Envolvidos

Além da ex-prefeita, também foram condenados o ex-secretário de Obras, Paulo Roberto Valentim e o representante da empresa MAGG Ambiental Ltda, Genilson Rainha da Costa. A empresa também deverá ressarcir o erário, além do pagamento de multa no valor do prejuízo e a proibição de contratar com o poder público pelo prazo de dez anos.

A ação de improbidade apontou irregularidades na contratação da MAGG para fornecimento de mão de obra para serviços de limpeza pública pela Prefeitura de São Gabriel da Palha nos anos de 2007 e 2008. De acordo com o MP, o contrato previa o fornecimento de 65 funcionários, porém, a empresa não teria mantido a quantidade mínima. Apesar disso, a firma teria recebido os pagamentos integrais entre novembro de 2007 e março do ano seguinte e com “alguns descontos” entre abril e junho.

A denúncia citou ainda a existência de pessoas contratadas que atuavam em funções distintas do acordo, fato que seria de conhecimento de Raquel Lessa e dos titulares da pasta de Obras. O ex-secretário interino José Luiz Ribeiro, também denunciado, foi absolvido da acusação.

Defesa

A defesa da ex-prefeita e dos demais réus sustentou que o objeto do contrato foi regularmente cumprido, afastando a existência de dano ao erário. A atual parlamentar alegou também que foi absolvida em uma ação penal sobre o mesmo episódio.

As teses defensivas foram rechaçadas pelo juiz, que ressaltou a independência entre as esferas cível e criminal. Na sentença, Paulo Gagno destacou que a empresa, montada exclusivamente para vencer essa licitação, burlou a regra do concurso público ao terceirizar funções que deveriam ser desempenhadas por servidores públicos.

Outro destaque da sentença foi o fato da empresa ter existido somente durante a gestão de Raquel Lessa. O juiz apontou que há tantos problemas no próprio registro da MAGG, que não poderia sequer ter disputado a licitação, mas ainda assim venceu o processo. “Tantas evidências convencem-se de que houve conluio entre os envolvidos, pelo qual se estabeleceu a certeza da escolha da 4ª ré no certame licitatório, criada de modo irregular, a fim de garantir a consecução dos interesses particulares dos mesmos”, apontou.

Ainda cabe recurso, mas caso seja mantida por órgão colegiado, a deputada estadual – atual 1ª secretária da Mesa Diretora da Assembleia – pode ficar inelegível, de acordo com os dispositivos da Lei da Ficha Limpa. Na sentença, o juiz considerou que Raquel Lessa agiu com dolo (culpa) no episódio.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

TRE-ES recebe lista dos gestores com contas rejeitadas e irregulares pelo TCE-ES

A lista permitirá uma ação concreta do TRE para verificar cada uma das possíveis inelegibilidades dos candidatos

Após derrota por 69 a 0, Witzel vê ‘grande erro’ da Assembleia

Nos próximos passos do processo de impeachment, o Tribunal de Justiça será comunicado oficialmente da decisão da Alerj

Alcolumbre não tem respaldo para reeleição, diz nota da consultoria do Senado

A Corte julgará uma ação que questiona a possibilidade. Alcolumbre tenta aval do tribunal para emplacar sua candidatura.

Simone Tebet: governo falar em imposto novo polui o debate da reforma tributária

"Vamos discutir ISS e ICMS em um segundo momento, quando o governo tiver condições de criar um fundo", disse a senadora

Senado aprova recriação do Ministério das Comunicações

O novo ministério foi assumido pelo deputado Fábio Faria (PSD-RN), em mais um sinal do Palácio do Planalto de aproximação com o Centrão

Cármen Lúcia é a 9ª autoridade que contraiu covid após posse de Fux

O cerimonial do Supremo utilizou placas de acrílico entre as cadeiras dos ministros para reduzir o risco de contágio

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Economia: pedidos de seguro-desemprego caem 11,6% na 1ª quinzena de setembro

O custo de cada parcela adicional é estimado em R$ 8,35 bilhões, segundo cálculos da equipe econômica obtidos pelo Broadcast

‘Vamos fazer programa de substituição tributária’, diz Guedes

Ricardo Barros (PP-PR), afirmou ainda que não haverá aumento de carga tributária na proposta de reforma que o governo construirá

Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020

O 3º Levantamento da Safra 2020 de Café, divulgado hoje (22), em Brasília, pela Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), foi estimado em 61,6 milhões...

Valor Bruto da Produção Agropecuária deve ser recorde de R$ 823 bi, diz CNA

Outros fatores que podem influenciar o indicador do setor são o aumento de 4,3% na produção, a alta de 18,7% nos preços

Vida Capixaba

Farol Santa Luzia e Igreja do Rosário são reabertos com novas regras de visitação

A reabertura dos pontos turísticos capixabas acontece aos poucos e na última quarta feira (23) mais dois, localizados em Vila Velha, reabriram para visitação depois de ficarem fechados por meses, em consequência da pandemia do novo Coronavírus.

Difícil controlar o estresse na pandemia?

Na semana em que se comemora o dia Dia Mundial de Combate ao Estresse (23) resultados de estudos comprovam que nos últimos seis meses, devido à pandemia do COVID, a demanda por medicamentos para estresse, depressão e insônia, aumentou.

Terminam hoje inscrições para II Encontro Capixaba de Pesquisa em Educação Ambiental

Voltado para estudantes, pesquisadores, professores e demais educadores ambientais, o encontro será realizado de quarta-feira (23) a sexta-feira (25) de forma virtual devido às medidas de prevenção ao novo Coronavírus (Covid-19).

Conselho Tutelar: Vereador apresenta denúncia ao ministério público

A capital do Espírito Santo registrou em 2019 nada menos que 244 casos de abuso sexual infantil cometidos contra crianças e adolescentes de até 19 anos de idade. Um aumento de 32% em relação ao registrado no ano anterior pela Secretaria Municipal de Saúde (175 casos).
Continua após publicidade