25.5 C
Vitória
terça-feira, 23 DE julho DE 2024

Queiroga entra em harmonia com três poderes para enfrentar a pandemia

Ele disse que recebeu com “satisfação” as propostas apresentadas pelos parlamentares para o combate à pandemia no País

Por Emilly Behnke, Matheus de Souza e Elizabeth Lopes (AE)

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, classificou a primeira reunião do comitê formado por representantes dos três Poderes para o enfrentamento da pandemia da covid-19 como a “materialização da harmonia entre os três poderes”. Ele disse que recebeu com “satisfação” as propostas apresentadas pelos parlamentares para o combate à pandemia no País.

- Continua após a publicidade -

Além de ressaltar a importância do suporte do Poder Legislativo para criar medidas de combate a pandemia, como a ampliação da participação do setor privado na compra de imunizantes e a criação de mais leitos privados, que, segundo o ministro, “estão na iminência de aprovação”, Queiroga destacou que o compromisso do Ministério da Saúde é com projetos que ajudem com a redução de óbitos e casos que “pressionam sistema de saúde”. Segundo ele, o foco da pasta é com “práticas científicas sólidas que possam trazer melhorias nos dados que estamos obtendo até de mortalidade”. Para o ministro, o sistema de saúde é a principal ferramenta para devolver a normalidade ao País.

Ao lado dos presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), Queiroga também afirmou que a campanha de vacinação “ampla e ágil” é o “passaporte” para o fim da pandemia. Segundo Queiroga, em abril o País deve ter um aporte maior da vacina Oxford/AstraZeneca, além de ter “outras vacinas em curso” como a Pfizer e a Janssen.

O chefe da Saúde também contou ter tido reuniões “produtivas” ontem com o embaixador norte-americano, Todd Chapman, e com o infectologista Anthony Fauci, referência nos EUA. “Essas reuniões que podemos avançar muito nas relações internacionais que possam resultar em suprimentos de insumos seja vacinas seja outros insumos”, destacou. Queiroga disse ainda que o Ministério acompanha a evolução de estoques de medicamentos da indústria farmacêutica e o suprimento de oxigênio.

“Estamos em tratativas com a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) e com o próprio governo americano para buscar esses produtos e rapidamente estabelecer estoques reguladores que tirem a gente dessa situação de ter que resolver as coisas a cada dia como tem sido feito. Essas tratativas estão adiantadas, o mesmo ocorre em relação ao oxigênio”, afirmou.

‘Medidas extremas’

Marcelo Queiroga afirmou ainda que “medidas extremas” de combate à pandemia da covid-19 têm dificuldade de adesão da sociedade. Por isso, ele fez um apelo para que a população utilize máscaras de proteção e mantenha o distanciamento social entre as pessoas, principalmente neste feriado de Páscoa.

“As pessoas devem observar o uso de máscaras, o uso é importante, é fundamental. Devem guardar o distanciamento entre si para que essa doença não se transmita na velocidade que vem se transmitindo”, afirmou em fala à imprensa, no Palácio do Planalto, após a primeira reunião do comitê dos três Poderes sobre o enfrentamento da crise sanitária. “Medidas extremas nunca são bem-vistas pela sociedade brasileira e elas tem dificuldade de adesão da sociedade. Então, vamos fazer cada um a nossa parte”, disse.

Com um mais de um ano de pandemia no País, Queiroga afirmou que o ministério da Saúde tem discutido com a pasta da Infraestrutura políticas que evitem o contágio no transporte público. “Estamos discutindo com o Ministério da Infraestrutura a adoção de políticas nos transportes públicos que possam resultar em um menor potencial de contaminação das pessoas”, comentou.

O ministro ressaltou ainda que o compromisso do ministério são “práticas científicas sólidas” e reiterou que a pasta terá uma secretaria específica para tratar da pandemia. “O Ministério da Saúde está instalando uma Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19. Nós teremos os principais especialistas do Brasil conosco, das sociedades científicas , os consultores do Ministério da Saúde”, disse.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA