Projeto combate a violência por meio da arte

Foto: Divulgação / Secult

O projeto é desenvolvido pela Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Aderes)

Com o objetivo de estimular os artistas a desenvolverem peças com design específico que remetam à paz e ao Estado do Espírito Santo, a Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Aderes) lançou o projeto “Artesanato da Paz”.

O evento antecipou as comemorações da Semana do Artesão. Atualmente, 7.601 pessoas possuem a Carteira de Artesão no Espírito Santo, por meio da qual têm acesso facilitado às políticas públicas para o setor.

Os artesãos capixabas estão organizados em cerca de 80 associações, distribuídas pela Grande Vitória e interior do Estado. Além disso, aproximadamente, 15 mil famílias sobrevivem do trabalho desses empreendedores.

As panelas de barro são reconhecidas pelo Iphan. – Foto: Divulgação

Para o diretor da Aderes, Alberto Farias Gavini Filho, “o artesanato, por suas características próprias, já tem essa grande capacidade de sensibilizar as pessoas. Queremos usar justamente esse potencial de mobilização para desenvolver estratégias de combate à violência”.

Arte

Dentre os produtos mais conhecidos produzidos pelos artesãos capixabas destacam-se a panela de barro – que foi o primeiro bem cultural registrado, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), como como Patrimônio Imaterial, em 2002 –, e os trabalhos desenvolvidos por meio de conchas e escamas, além da fibra de bananeira.

 

Conteúdo Publicitário