21 C
Vitória
sexta-feira, 19 abril, 2024

Programa da ONU destaca importância de conservar carbono no solo

Programa da ONU destaca importância de conservar carbono no soloO Anuário 2012 do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) revisa os principais indicadores ambientais do ano passado, com destaque para os recordes de eventos climáticos extremos como secas, chuvas e conseqüentes inundações. 2011 foi um ano de La Nina, com seca severa no Chifre da África, recordes de altas temperaturas no verão europeu e de tornados nos Estados Unidos.
Todos esses eventos e desastres subseqüentes causaram enormes prejuízos para a humanidade, financeiros e não financeiros. A Munich Re, maior companhia de resseguros do mundo, reportou gastos da ordem de US$ 380 bilhões em 2011, decorrentes de eventos climáticos e de outros eventos geofísicos, como terremotos. Vale destacar que a incidência desses eventos é maior em países em desenvolvimento, assim como as consequências são mais desastrosas devido à falta de infraestrutura de apoio. Considerando que são previstos maior incidência desses eventos dada às mudanças do clima já em curso, é fundamental que o mundo se prepare para lidar melhor com eles.
Entre os destaques ambientais de 2011, o PNUMA destacou o recorde histórico de preços dos alimentos e o terremoto no Japão e, conseqüente abalo das estruturas da Usina de Fukushima. Com relação à mudança do clima, além da adoção da Plataforma de Durban, em julho, o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) fez uma reunião especial para tratar do tema, enfatizando os impactos na paz e segurança internacional.
O Anuário do PNUMA também traz dois importantes temas que precisam ser melhor abordados no mundo: manejo de solos e reatores nucleares. Os benefícios da conservação do solo, especialmente da sua camada orgânica, ganhou destaque. Em um momento que estoques de carbono são cada vez mais valorizados, o PNUMA lembra que existe três vezes mais carbono no solo do que na atmosfera. E se por um lado existe uma grande capacidade de capturar carbono da atmosfera no solo, por outro lado perder o carbono do solo para atmosfera é muito fácil – e deve ser evitado.
O documento afirma que a camada superficial do solo é extremamente importante para dar suporte a agricultura e a vegetação natural. A erosão do solo, causada pela chuva, ventos e outros processos naturais ou oriundos da atividade humana, é o processo pelo qual partículas do solo são transportadas, fazendo com que o solo perca fertilidade. Estima-se que cerca de um quarto da superfície global já tenha perdido a capacidade de prover serviços ambientais devido a perdas de carbono do solo. O PNUMA lembra a experiência de sucesso da agricultura com plantio direto no Brasil e na Argentina, destacando que tal manejo deveria ser adotado em outras regiões do globo

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 220

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA