20.9 C
Vitória
quarta-feira, 19 junho, 2024

Novo procurador–geral de Justiça em posse: “Dever é de dialogar com todos”

Francisco Berdeal tomou posse como novo procurador-geral de Justiça na tarde da última quinta e destacou necessidade de diálogo entre instituições

Por Robson Maia

No fim da tarde da última quinta-feira (2), o novo procurador-geral de Justiça, Francisco Berdeal, tomou posse do cargo do Ministério Público do Espírito Santo. Escolhido pelo governador do Estado, Renato Casagrande (PSB), como sucesso de Luciana Andrade, Berdeal exercerá a função pelos próximos dois anos.

- Continua após a publicidade -

Durante a cerimônia realizada em Vitória, Berdeal prometeu o fortalecimento do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), combate a crimes de lavagem de dinheiro, além da criação de um núcleo de tecnologia no órgão. O novo procurador-geral de Justiça afirmou que o órgão investirá também em concursos públicos para servidores e promotores.

Durante o evento de posse, Casagrande destacou as valências de Berdeal. Há mais de duas décadas atuando no MPES, o mandatário capixaba afirmou que o cargo ocupado pelo novo procurador-geral de Justiça exige diálogo e paixão pela função.

“É uma tarefa difícil escolher, mas era minha tarefa. E fiz a escolha pela sua característica de capacidade de diálogo. Num momento de tanta disputa institucional que existe no Brasil, a gente tem a capacidade de manter aqui no Estado essa harmonia das instituições”, disse o governador.

Novo procurador–geral de Justiça em posse: “Dever é de dialogar com todos”
Segundo mais votado da lista tríplice, Berdeal foi o escolhido por Casagrande – Foto por Ascom/MPES

Foi justamente nesse ponto que Berdeal fixou seu primeiro discurso oficial à frente do cargo. Segundo o promotor, é necessário que as instituições criem uma relação de respeito e cooperação mútua para o bom funcionamento da sociedade.

“O nosso dever é de dialogar com todos, porque autonomia não significa isolamento. Devemos fomentar as soluções consensuais como meios eficientes para resultados ótimos. Queremos que a nossa instituição esteja no centro do relacionamento com a sociedade, atuando como mediador das grandes questões de interesse público”, salientou o procurador-geral de Justiça, no discurso de posse.  

A ex-procuradora-geral de Justiça, Luciana Andrade, que ocupou o cargo por dois mandatos seguidos, fez o discurso de saudação de Berdeal, candidato que apoiou durante as eleições internas. Emocionada, agradeceu a outros órgãos e instituições públicas e privadas pela parceria com o MPES durante seu mandato como chefe do órgão ministerial, agradecendo também o apoio de todos os setores da instituição.

“Saúdo o nosso novo Procurador-Geral de Justiça, em nome de todo o egrégio Colégio de Procuradores de Justiça, e tenho a honra de passar o comando da nossa amada instituição ao nobre e competente amigo Francisco Berdeal, o que o faço com o coração leve e feliz”, afirmou Luciana Andrade, no discurso, ao passar o comando da instituição.

Novo procurador–geral de Justiça em posse: “Dever é de dialogar com todos”
Luciana Andrade deixa o cargo após dois mandatos seguidos – Foto por Ascom/MPES

O Presidente da Associação Espírito-santense do Ministério Público (AESMP), Leonardo Augusto Cezar dos Santos, ressaltou em seu discurso que o cargo de Procurador-Geral de Justiça carrega a responsabilidade de não deixar que a essência do Ministério Público, que iluminou tantos Procuradores de Justiça, acabe, e completou dizendo que, com sabedoria, o Procurador-Geral de Justiça empossado, Francisco Berdeal, saberá conduzir os rumos do MP.

Francisco Martínez Berdeal tem 50 anos e é promotor de Justiça desde 2003. Formado pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e especialista em Direito Processual Civil pela FDV, tem ainda MBA em Gestão Estratégica de Pessoas pela FGV/MMurad. Esta será a priumeira vez que Berdeal ocupa o cargo maior do PGJ.

Nos últimos dois anos, atuou como Secretário-Geral do Gabinete da PGJ na gestão de Luciana Andrade e como o 4º Promotor de Justiça Cível de Vitória. Tem 17 anos de atuação nas Promotorias de 14 municípios do interior e Grande Vitória e 12 anos de experiência na gestão do MPES. Foi ainda coordenador do Centro de Apoio Operacional Eleitoral/CAEL, do Núcleo de Autocomposição de Conflitos do MPES e do Centro de Apoio Operacional de Defesa do Patrimônio Público.

 

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA