Suzano apresenta números do 1º trimestre

A Suzano prevê investir R$ 6,4 bilhões até o final de 2019 (Fotografia - Sagrilo)

Desembolsos foram destinados à manutenção da competitividade e projetos de expansão e modernização

O primeiro trimestre de operações da Suzano, que desde 14 de janeiro reúne os ativos da Suzano Papel e Celulose e da Fibria, foi encerrado com um total de R$ 1,4 bilhão de investimentos.

A maior parte dos recursos, R$ 980 milhões, foi destinada a iniciativas de manutenção florestal e industrial. A indústria o também destinou R$ 280 milhões para terras e ativos florestais, R$ 90 milhões para projetos de expansão de estrutura portuária e R$ 80 milhões para outros projetos de ampliação e modernização.

“Esse volume de investimentos evidencia que, mesmo depois da fusão com a Fibria, a Suzano continua focada não apenas em manter sua competitividade estrutural, mas também em implementar iniciativas para ser melhor e ainda mais competitiva dia após dia”, afirma Walter Schalka, Presidente da Suzano.

A empresa prevê investir R$ 6,4 bilhões até o final de 2019. Além dos recursos direcionados à manutenção das operações florestais e industriais, a Suzano está investindo na sua eficiência logística de exportação através da construção de novos terminais portuários, localizados em Santos, em São Paulo, e em Itaqui, no Maranhão, entre outros projetos em curso.

A companhia também divulgou a previsão de produção de celulose para o ano, entre 9 milhões e 9,4 milhões de toneladas. A medida visa a gestão dos estoques da empresa, neste momento acima dos patamares normais, e a continuidade do pleno atendimento à demanda global. A produção do primeiro trimestre totalizou 2,2 milhões de toneladas de celulose e 292 mil toneladas de papéis.


LEIA TAMBÉM
Conteúdo Publicitário
Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!