24.9 C
Vitória
quarta-feira, 27 outubro, 2021

Primeiro navio movido a velas da Vale para diminuir emissão de carbono

Vale lançou o primeiro navio mineraleiro equipado com sistema de velas rotativas para economizar combustível

Por Samantha Dias 

O navio atracou no Porto de Tubarão, em Vitória, na terça-feira (27). Essa é a viagem inaugural do navio, que saiu de um estaleiro na China e voltará para o mesmo país carregado com minério de ferro. O navio “Sea Zhoushan” é um Guaibamax, com capacidade de 325 mil toneladas.

A experiência do navio que usa velas e vento é um marco no processo de compromisso da Vale de neutralizar as emissões de carbono até 2050. O objetivo é usar vento como parte da energia, diminuindo consumo de combustível e emissão de carbono.

São cinco velas rotativas instaladas ao longo da embarcação, cada uma com quatro metros de diâmetro e 24 metros de altura – equivalente a um prédio de sete andares. Durante a operação, os rotores giram em diferentes velocidades, dependendo de condições ambientais e operacionais do navio, para criar uma diferença de pressão de forma a impulsionar o navio para a frente. O navio movido à velas representa redução de até 8% no consumo de combustível e redução de até 3.400 toneladas de CO2 por navio por ano.

Caso esse navio experimental mostre-se eficiente, estima-se que pelo menos 40% da frota da Vale esteja apta a usar a tecnologia, o que impactaria em uma redução de quase 1,5% das emissões anuais do transporte marítimo de minério de ferro da Vale.

A vantagem é que as velas podem ser colocadas em navios já prontos, não havendo necessidade de construir novas embarcações. A operação do primeiro mineraleiro equipado com velas rotativas faz parte do programa criado pela mineradora para atender ao desafio de reduzir as emissões de carbono.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade