23.3 C
Vitória
quinta-feira, 18 abril, 2024

Sanguessugas: presos políticos envolvidos com a máfia das ambulâncias

Ex-deputado federal, José Carlos Elias, e o ex-prefeito de Marilândia, José Carlos Milanezi, foram condenados por corrupção passiva. Ambos participaram do esquema da Máfia dos Sanguessugas e vão cumprir cinco anos e nove meses de reclusão e pagar multa.

A Justiça acatou o pedido do Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF/ES) e condenou novamente o ex-deputado federal José Carlos Elias por corrupção passiva. O político é um dos envolvidos no esquema de licitações irregulares para a compra de ambulâncias,  a Máfia dos Sanguessugas.

Dessa vez, o ex-deputado foi acusado de receber propina em Marilândia e São Domingos do Norte. Também foram condenados o ex-prefeito de Marilândia, José Carlos Milanezi, e seu irmão, o empresário Roberto Milanez.

- Continua após a publicidade -

José Carlos Elias e José Carlos Milanezi foram condenados a cinco anos e nove meses de reclusão e ao pagamento de 142 dias-multa, em valor fixado pela Justiça, cada um. As penas deverão ser cumpridas em regime semiaberto. Já José Carlos Milanezi foi condenado a três anos e três meses de reclusão e ao pagamento de 50 dias-multa. Sua pena será
cumprida em regime aberto.

Esquema

As investigações apontaram que o então deputado recebeu propina do grupo Planan, por intermédio dos empresários Luiz Antônio Trevisan Vedoin e Darci José Vedoin. Em troca, foi autor de emendas parlamentares que levaram aos convênios 724/2001 e 583/2001. Firmados, respectivamente, entre os municípios de São Domingos do Norte e Marilândia com o Ministério da Saúde, para aquisição de ambulância e direcionamento das empresas que deveriam participar das licitações nos municípios.

No caso de São Domingos do Norte, o ex-prefeito Malacarne Sobrinho, confirmou em juízo que as empresas eram indicadas pelo gabinete de José Carlos Elias. O ex-prefeito Milanezi chegou a receber R$ 8 mil de comissão de Luiz Antônio Vedoin.

O dinheiro foi depositado na conta do irmão do ex-prefeito, o empresário Roberto Milanez. José Carlos Elias também recebeu propina no valor de R$ 10%, conforme informado pela Planan.

Reincidente

Em março de 2016, o ex-deputado já havia sido condenado por corrupção passiva na Máfia dos Sanguessugas. À época, por irregularidades em Marataízes, sul do Estado, a Justiça determinou a pena de quatro anos, sete meses e 10 dias de reclusão em
regime semiaberto. Elias também teve de pagar multa no valor de R$ 36,4 mil,
corrigidos desde fevereiro de 2002.

Sanguessugas

O Escândalo dos Sanguessugas, também conhecido como máfia das ambulâncias, estourou em 2006. A PF descobriu uma quadrilha que fraudava processos licitatórios para a aquisição de unidades móveis de saúde (ambulâncias) e de equipamentos médicos e odontológicos.

A estratégia era sempre a mesma: as prefeituras recebiam recursos da União a partir de emendas parlamentares e direcionavam as licitações para garantir o superfaturamento na aquisição do material. Mais de 600 municípios brasileiros participaram do esquema fraudulento.

Entre seus principais envolvidos estavam os ex-deputados Ronivon Santiago, Carlos Rodrigues, Cabo Júlio e Cleuber Brandão Carneiro. O caso daria origem, no mesmo ano, ao Escândalo do Dossiê.

Á época, a Comissão Parlamentar de Inquérito formada para investigar o caso, apontou 69 políticos – entre deputados e senadores – envolvidos no esquema. Entre eles, 17 do PL, 16 do PTB e 12 do PP. Havia ainda 8 do PMDB, 6 do PFL, 4 do PSB, 2 do PRB, e  2 do PSDB.  Por fim, havia um politico do PT envolvido e um do PSC.

No dia 10 de agosto de 2006, a CPI recomendou a cassação de todos eles. Confira lista de nomes com a sigla ocupadas pelos políticos naquele ano:

PL

Almeida de Jesus (CE)
Amauri Gasques (SP)
Carlos Nader (RJ)
Coronel Alves (AP)
Heleno Silva (SE)
Jorge Pinheiro (DF)
Junior Betão (AC)
Magno Malta (ES) – Senador
Maurício Rabelo (TO)
Paulo Gouveia (RS)
Reinaldo Betão (RJ)
Reinaldo Gripp (RJ)
Ricardo Rique (PB)
Wanderval Santos (SP)
Wellington Fagundes (MT)
Wellington Roberto (PB)

PTB

Alceste Almeida (RR)
Carlos Dunga (PB)
Cleuber Carneiro (MG)
Edir Oliveira (RS)
Edna Macedo (SP)
Eduardo Seabra (AP)
Elaine Costa (RJ)
Fernando Gonçalves (RJ)
Iris Simões (PR)
Jonival Lucas Junior (BA)
José Militão (MG)
Josué Bengston (PA)
Nilton Capixaba (RO)
Neuton Lima (SP)
Osmânio Pereira (MG)
Ricarte de Freitas (MT)

PP

Benedito Dias (AP)
Cleonâncio Fonseca (SE)
Enivaldo Ribeiro (PB)
Érico Ribeiro (RS)
Ildeu Araújo (SP)
Irapuan Teixeira (SP)
Lino Rossi (MT)
Marcos Abramo (SP)
Vanderlei Assis (SP)
Pedro Henry (MT)
Reginaldo Germano (BA)
Vanderlei Assis (SP)

PMDB

Adelor Vieira (SC)
Almerinda de Carvalho (RJ)
Benjamin Maranhão (PB)
Cabo Júlio (MG)
João Magalhães (MG)
João Corrêia (AC)
Marcelino Fraga (ES)
Ney Suassuna (PB) – Senador

PFL

Almir Moura (RJ)
Celcita Pinheiro (MT)
César Bandeira (MA)
Coriolano Sales (BA)
Marcos de Jesus (PE)
Robério Nunes (BA)

PSB

Isaías Silvestre (MG)
Marcondes Gadelha (PB)

PSDB

João Caldas (AL)
Paulo Feijó (RJ)

PSC

Pastor Amarildo (TO)
Paulo Baltazar (RJ)

PT
Serys Slhessarenko (MT) – Senadora

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA