21 C
Vitória
quarta-feira, 6 julho, 2022

Preço médio da gasolina chega a R$ 7,27

ESBrasil-aumento-gasolina
Valor sobe pela segunda semana consecutiva. Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Valor sobe pela segunda semana consecutiva e está sendo influenciado pelas mudanças no preço do dólar e do barril de petróleo

Com informações de Agência Brasil

O preço ao consumidor da gasolina subiu pela segunda semana seguida e atingiu o valor médio no país de R$7,27 o litro, o mais alto já registrado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O recorde anterior foi verificado na semana de 13 a 19 de março, quando o combustível estava sendo vendido a R$ 7,26, a primeira vez acima de R$ 7.

Dados do Sistema de Levantamento de Preços (SLP) da ANP indicam que na semana entre 17 e 23 de abril, a média por região foi menor no Sul, com R$ 7,10 e maior no Centro-Oeste, com R$ 7,44. O maior valor encontrado para a gasolina foi R$ 8,55 e o menor, R$ 6,19. A pesquisa envolveu 5.235 postos de abastecimento.

Na semana anterior, o preço médio do litro da gasolina no país estava em R$ 7,21 e na semana de 3 a 9 de abril, em R$ 7,19. O aumento verificado da segunda para a terceira semana de abril foi de 0,7%. Na semana anterior, o crescimento havia sido de 0,37%.

A escalada do preço da gasolina se acentuou no ano passado. A primeira vez que o litro da gasolina comum passou de R$ 5 foi em março do ano passado, quando os postos do país cobraram, em média R$ 5,48 pelo litro do combustível. Em setembro do ano passado, o valor atingiu R$ 6,07.

A política de Preço de Paridade Internacional (PPI) da Petrobras foi adotada em outubro de 2016, fazendo com que o preço dos derivados de petróleo no país fossem calculados com base nas variações no mercado internacional. O valor passou, então, a ser fortemente influenciado pelas mudanças no preço do dólar e do barril de petróleo e sujeito a reajustes mais frequentes, que chegaram a ser diários.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade