Projeto prevê investimento de R$ 25 milhões no Porto de Vitória

A senadora Rose de Freitas , o diretor-presidente da Codesa, Luis Claudio Montenegro e o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira (Fotografia - Moisés de Oliveira)

O recurso será alocado na melhoria da logística de tráfego de caminhões com implantação de sistema de gerenciamento e construção de novas portarias

O Porto de Vitória será o primeiro do país a ter um novo sistema de tráfego de caminhões. Trata-se da implantação da Cadeia Logística Portuária Inteligente (Portolog), que vai gerenciar toda a movimentação desses veículos, bem como coletar informações da carga que transportam desde a origem até o terminal portuário de destino. O sistema vai ainda contar com duas novas portarias para entrada dos veículos com carga no Porto da capital, o que evitará o enfileiramento de caminhões.

A senadora Rose de Freitas (PODE-ES) e o diretor-presidente da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), Luis Claudio Montenegro, trataram do assunto nesta segunda-feira (15) com o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro Silveira, em Brasília. O projeto está previsto para ficar pronto em dezembro deste ano.

Para ser efetivado, no entanto, o Ministério precisa publicar portaria autorizando investimento de R$ 9 milhões – valor já aprovado – para a implantação do sistema. Esse é o recurso que falta para a concretização do projeto, que tem custo total estimado em R$ 25 milhões – isto é, R$ 16 milhões já foram garantidos pela parceria entre Codesa e Governo Federal. “O sistema melhora, inclusive, o controle da alfândega em nosso porto”, explicou Montenegro.

Ainda segundo o presidente da Codesa, toda tecnologia do sistema, com registros on-line das movimentações de carga pelos caminhões, vai possibilitar a difusão antecipada de informações à comunidade portuária e, assim, facilitar a programação logística e agilizar operações.

Conteúdo Publicitário