25 C
Vitória
sábado, 4 abril, 2020

Por formas disruptivas de Educação

Leia Também

Covid-19 no Brasil: 432 mortes e mais de 10 mil casos confirmados

Balanço do Ministério da Saúde divulgado neste sábado (4) aponta para 73 novos óbitos no país em razão da covid-19 O balanço dos casos de...

Como proteger o fluxo de caixa em tempos de pandemia?

O que vem pela frente, agora, são os debates sobre a possibilidade de os empresários usarem o argumento de força maior.

Filme sobre o novo coronavírus já está pronto. Veja o trailer!

“Corona” é o nome do longa que será lançado em breve.O filme conta a história de sete pessoas presas em um elevador e uma delas está infectada.

Apresentação do comprovante de multa eleitoral deixa de ser obrigatório

O sistema elo evita que os eleitores precisem ir aos cartórios eleitorais para comprovar o pagamento de multas eleitorais.

Quando falamos em disruptividade, também estamos falando em mudança de cultura. É onde o virtual e presencial se complementam para atender o mercado

É hora de fazer educação disruptiva, aquela que explora novas possibilidades e atende ao desejo de mercados ainda não explorados. Para isso, precisa-se de entusiastas que exerçam a atividade de pensar esses novos formatos transformadores, adaptáveis, flexíveis e permanentemente inovadores.

O modelo híbrido de educação se destaca nesse cenário, pois associa diferentes instrumentos de ensino com o nobre objetivo de favorecer o aprendizado. A virtualidade é próxima e a presencialidade é rica, memorável e indispensável. Salas de aulas virtuais e físicas se complementam pelo planejamento integrado dos métodos e ações de ensino. O que faz desse modelo um campo aberto de potencialidades para a graduação e para a educação continuada em cursos de curta duração e até em cursos de Pós-graduação.

Não estamos falando de métodos em que o aluno se vira sozinho e depois, as vezes, tem a oportunidade de ouvir do professor o resumo de tudo o que leu. Estamos falando de um processo transparente de aprendizado significativo que usa as novas tecnologias como instrumentos essenciais de reconhecimento do valor do tempo do aluno que trabalha ou está em busca de emprego, sem abrir mão de promover encontros insubstituíveis e únicos entre os dois lados do processo de ensino.

Virtual e presencial se complementam para atender o mercado de alunos que necessitam de formação profissional porque querem desenvolver suas carreiras e serem brilhantes.
Na etapa virtual dessa modelagem expressiva, o professor elabora uma aula digital que é um encontro virtual com o aluno. Quem ensina está comprometido a guiar quem aprende por uma trilha de conhecimento aprimorada continuamente para a condução do aprendizado.

Na trilha virtual planejada ponto-a-ponto, o professor dá o tom da aula, introduz os objetivos, determina os passos a seguir, faz pausas de checagem de aprendizado, dá o resultado, complementa a informação, estimula o aprofundamento por links e pesquisas, chama para a reflexão e finaliza consolidando o aprendizado em resumos esquemáticos. A linguagem é humana, próxima, comum e abraça o aluno.

O aluno, que passeia por esse caminho de conhecimento, vai pouco a pouco se tornando autônomo no processo, entende a trilha padronizada e se apropria dela, reflete a cada vídeo, podcast, questionário, fórum ou chat e percebe que o objetivo inicialmente explicado foi atingido ao final daquela aula. A transparência vira sinônimo de respeito e apreço.

A aula presencial é quando o teórico é experimentado na prática vivida no mercado. As pontas são amarradas e se sabe o que fazer com o que se aprendeu. Estudo de caso, debates, simulações, jogos e outras formas de aprendizado entram em cena. A sala de aula se inverte, vira do avesso, e torna-se sentimento, emoção e memória.

E se falamos em disruptividade, também estamos falando em mudança de cultura. O plano está traçado e a execução vai levar à construção de novos processos, maiores que esse, pois a estrutura de base desse modelo impulsiona a criação de novas trilhas de aprendizado, que não terminam mais, pois aprende-se sobretudo a saber o que fazer e como agir frente ao conhecimento que está no mundo físico e virtual ao qual todos temos acesso. Damos assim vida ao lifelong learning! Eu acredito. E você?


Mirella Bravo de Souza Bonella é lifelong leaner, jornalista, estudante de Direito e professora de Jornalismo. É mestre em Comunicação, especialista em Comunicação Organizacional, MBA em Liderança e Gestão de Pessoas e especialista em Docência no Ensino Superior.

Publicidade

ES Brasil Digital

ES Brasil 174
Continua após publicidade

Fique por dentro

Como proteger o fluxo de caixa em tempos de pandemia?

O que vem pela frente, agora, são os debates sobre a possibilidade de os empresários usarem o argumento de força maior.

5 vantagens que a atividade física traz ao mercado de trabalho

Exercícios físicos podem ajudar as pessoas a terem uma vida mais prazerosa e crescerem profissionalmente Com a correria do dia a dia, muitas pessoas entram...

Venda de imóvel? Saiba o que é lucro imobiliário e o impacto no IR

O ucro imobiliário se configura quando o proprietário vende um imóvel por um valor mais alto do que comprou. Veja os impactos causados no IR.

Coronavírus pode reduzir exportações em US$ 18,6 bi, informa CNI

A projeção inicial foi baseada na estimativa de que o PIB global encolherá 1,1% em 2020. A quantidade exportada deve cair 56 milhões de toneladas.

Vida Capixaba

Filme sobre o novo coronavírus já está pronto. Veja o trailer!

“Corona” é o nome do longa que será lançado em breve.O filme conta a história de sete pessoas presas em um elevador e uma delas está infectada.

Confira a previsão do tempo para o fim de semana!

O tempo ficará instável neste fim de semana, segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

Semana Santa marcada pela tradicional torta capixaba

A tradicional Torta Capixaba, um dos pratos mais tradicionais da época, será vendida nos estabelecimentos, apesar da crise causada pelo novo coronavírus.

Tempo: o que esperar para abril?

O mês de abril será marcado por temporais, chuvas volumosas e potencial para alagamentos. O mês começa com alerta e situação de perigo para chuvas fortes.
Continua após publicidade