22.9 C
Vitória
quinta-feira, 21 outubro, 2021

Políticos lamentam morte de Bete Rodrigues

Bete Rodrigues foi responsável pela condução de campanhas que elegeram Paulo Hartung e Renato Casagrande. Ela morreu no último domingo

Josué de Oliveira 

A jornalista e marqueteira Bete Rodrigues, de 69 anos, morreu na noite do último domingo (12), em casa, na Praia do Canto.

Bete era muito conhecida no meio político, já que era responsável por coordenar campanhas eleitorais no Espírito Santo e também fora do Estado.

O governador do Estado, Renato Casagrande (PSB), lamentou a morte da marqueteira.

“Uma profissional de grande competência, cuja genialidade marcou o marketing político no Espírito Santo. Trabalhamos juntos em duas ocasiões. Meus sentimentos à família e aos amigos”, declarou.

O prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, também usou as redes sociais para homenagear a jornalista.

“Um nome que será sempre lembrado pela condução de campanhas políticas vitoriosas no Espírito Santo. Seu trabalho será sempre referência para todos nós”, disse.

O presidente da Assembleia, deputado Erick Musso, disse que foi surpreendido com a notícia do falecimento da jornalista e marqueteira política Bete Rodrigues.

“Meus sentimentos à família e amigos mais próximos e que Deus esteja confortando o coração de todos nesse momento difícil da dor da perda”, lamentou.

Bete foi fundadora do curso de Comunicação da Ufes, jornalista profissional desde 1973 e profissional de Marketing Político desde 1980.

No Espírito Santo foi responsável pelaa campanhas de todos os governadores eleitos desde 1990: Albuíno Azeredo, Vitor Buaiz, José Ignácio Ferreira, Paulo Hartung e Renato Casagrande.

Fez campanhas para governador do Paraná (Roberto Requião x Alvaro Dias), na Bahia (Paulo Souto x Geddel Vieira e Ruy Costa afilhado do então poderoso Jacques Wagner).

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade