PIB brasileiro é revisado e pode ter crescimento de 1,6%

Foto: Reprodução

Os números foram projetados entre o período de 2018 e 2019. Entretanto, o Ipea projetava crescimento de 3% nos dois períodos

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil terá uma projeção de 1,6% de crescimento no período entre 2018 e 2019.

Os valores foram revisados e divulgados pela instituição nessa quinta-feira (27), que, já no início deste ano, projetava crescimento de 3% nos dois períodos.

O PIB é a soma dos bens e serviços produzidos no país, deve crescer 1,6% neste ano e 2,9% em 2019.

O diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas, José Ronaldo de Castro Souza Júnior, disse que há a possibilidade de que esse quadro seja revertido e que o Ipea prevê que somente em 2023 o Brasil terá superávit primário.

Castro também considera difícil manter o teto de gastos públicos sem rever as regras da Previdência Social. “Caso não haja confiança em relação à política fiscal, essa trajetória fica comprometida”, explicou.

Ele reforçou que “O cenário fiscal é o grande problema, é a grande barreira que tem impedido a retomada de ser mais  intensa, mais forte, como a  gente esperaria depois de  um período de crise tão forte quanto o que a gente vive.”

PIB

De acordo com o estudo, a indústria deve crescer 1,8% neste ano e 2,8% no ano que vem; os serviços terão expansão de 1,6% e 2,9%. A agropecuária deve cair 0,5% em 2018 e registrar expansão de 3,6% em 2019.

A Formação Bruta de Capital Fixo (Investimentos) deve sair de uma queda de 1,8% em 2017 para duas altas, umade 3,3% este ano e outra de 4,6%, em 2019. Além disso, o consumo das famílias, na previsão do Ipea, crescerá 2% em 2018 e 3% em 2019. Já o consumo do governo deve cair 0,2% em 2018 e aumentar 0,5% em 2019.

Vale lembrar que no terceiro trimestre deste ano, o Ipea espera que o PIB cresça 1,1% na comparação com o trimestre imediatamente anterior.

Conteúdo Publicitário