24 C
Vitória
quinta-feira, 13 agosto, 2020

Pessoas começarão a receber vacina para covid-19 em 2021, diz OMS

Leia Também

TSE aprova resoluções com novas datas para o processo eleitoral

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (13) os ajustes em suas resoluções com as novas datas dos eventos eleitorais e votações das eleições...

Distribuição de máscaras a estudantes da rede estadual do Amazonas gera polêmica

A compra foi firmada no dia 4 entre Secretaria de Estado de Educação e Desporto do Amazonas (Seduc-AM) com a empresa Nilcatex Têxtil Ltda, sediada no Mato Grosso do Sul

Investimento em inovação pode chegar a R$ 10 milhões

O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) anunciou oportunidades de negócios para investimentos de olho na introdução de práticas inovadoras, no incentivo e...

O diretor executivo da OMS disse que há notícias positivas na busca pelas vacinas, como o fato de que as candidatas que até agora chegaram à fase 1 dos testes foram aprovadas, mostrando que são seguras

Por Gabriel Bueno da Costa (AE)

Diretor executivo da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan mostrou nesta quarta-feira, 22, otimismo com o sucesso obtido pelas candidatas a vacinas para covid-19 até agora nos testes, porém também pediu realismo na expectativa sobre prazos para uma vacina bem-sucedida e sobre sua taxa de eficácia. Nesse quadro, ele insistiu na necessidade de que se mantenham e reforcem as medidas comprovadas para conter a disseminação do problema.

“Sendo realista, estamos acelerando o máximo possível, mas temos de garantir segurança, tomar toda precaução para ter resultado seguro”, comentou Ryan sobre as vacinas em desenvolvimento. “Mas, sendo realista, será na primeira parte do próximo ano até que comecemos a ver pessoas sendo vacinadas”, previu ele, durante sessão de perguntas e respostas, ao lado da líder da resposta da OMS à pandemia, Maria Van Kerkhove.

Ryan disse que há notícias positivas na busca pelas vacinas, como o fato de que as candidatas que até agora chegaram à fase 1 dos testes foram aprovadas, mostrando que são seguras. Ele também elogiou o fato de que pessoas têm se candidatado para os testes. “Estamos trabalhando com muitos parceiros para expandir os testes pelo mundo”, informou.

O diretor executivo da OMS lembrou que é preciso ter uma vacina segura e eficaz, mas também garantir escala na produção e distribuição. “Precisamos garantir justiça” na distribuição delas, ressaltou.

Além de pedir realismo sobre prazos, Ryan lembrou que as vacinas em geral não são 100% eficazes. “Teremos de ver o quão eficazes as vacinas serão e por quanto tempo durará a proteção”, afirmou. “A ideia de que teremos uma vacina em dois ou três meses e de repente esse vírus irá embora, eu adoraria dizer isso para vocês, mas não é realista.”

Ryan também disse que a OMS tem visto alguns “resultados positivos em certos medicamentos” contra a doença. De qualquer modo, enfatizou a importância de que as pessoas mantenham as medidas para conter sua disseminação, o que facilitará o trabalho de imunização por vacinas à frente. “Há muito que podemos fazer agora”, insistiu. “Precisamos trabalhar o mais duro possível para nos livrarmos do vírus”, disse também.

Ações para conter pandemia

Maria Van Kerkhove afirmou nesta quarta-feira que a entidade espera a criação de uma vacina eficiente contra a doença. Enquanto isso, porém, ela insistiu que as pessoas devem se concentrar em ações que funcionam para conter o problema, como o uso de máscaras, o distanciamento físico, testes em casos suspeitos, isolamento dos suspeitos e dos doentes e o rastreamento de seus contatos.

Durante da OMS, a dupla Ryan e Maria insistiu no fato de que “todos têm um papel” na luta contra o problema, seja em suas ações cotidianas, seja no caso das autoridades e das políticas públicas e com outras nações.

Questionada sobre máscaras, Kerkhove disse que a OMS recomenda o uso delas sobretudo para pessoas em comunidades nas quais o vírus circula, especialmente para aquelas que auxiliam doentes da covid-19. Além disso, a máscara é instrumento importante em locais nos quais não é possível fazer o distanciamento físico adequado. De qualquer modo, ela recomendou que se evitem locais fechados e lotados, nesse momento da pandemia.

Ryan, por sua vez, comentou que ele mesmo tem buscado estabelecer hábitos. Ao tomar ônibus em Genebra, ele relatou que sempre primeiro higieniza as mãos ao se sentar, para apenas depois disso mexer, por exemplo, no celular. Ele disse que também é prudente, neste momento, evitar um ônibus se ele estiver lotado, por exemplo.

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

ESB 179 Digital
Continua após publicidade

Fique por dentro

Bater ponto de trabalho a distância vira questão com pandemia

A Reforma Trabalhista de 2017 regulamenta o teletrabalho como uma prestação de serviços fora das dependências do empregador

Setor de serviços cresce 5% de maio para junho, diz IBGE

O volume de serviços no país cresceu 5% em junho na comparação com o mês anterior. A alta veio depois de quatro quedas consecutivas...

Setores mais afetados pelo distanciamento social seguem deprimidos, diz BC

Ao avaliar o futuro da atividade econômica, o BC repetiu a ideia de que "a incerteza sobre o ritmo de crescimento da economia permanece acima da usual

Safra deste ano deve ser 3,8% superior à de 2019, prevê IBGE

A produção brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar o ano de 2020 em 250,5 milhões de toneladas. Com informações da Agência BrasilCaso a...

Vida Capixaba

Durante a pandemia, a pele também precisa de cuidados

Entre o medo do contágio e a vontade de que tudo volte à normalidade, a pandemia despertou nas pessoas uma maior preocupação e cuidados...

O Pequeno Príncipe traz poesia às telas em espetáculo ao vivo

Conhecido do público infantil e adulto, o conto ‘O Pequeno Príncipe’, do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, sai dos livros e chega aos palcos,...

Bike se populariza em tempos de coronavírus

Para fugir das lotações, dos atrasos e riscos de contaminação do transporte público, muitas pessoas se tornaram adeptas das bicicletas neste período Que táxi, que...

31ª Dez Milhas Garoto é adiada para 2021

Com a insegurança em relação a propagação do vírus do Covid-19 pelo Brasil, os principais players do mercado de eventos, feiras e congressos do...
Continua após publicidade