Pesquisa revela que ES gerou receita bruta de R$ 14,39 bi em 2009

Em 2009, as 17.485 empresas de serviços não financeiros no Espírito Santo geraram uma receita operacional bruta de R$ 14,39 bilhões. Elas ocupavam 197.459 pessoas e pagaram R$ 2,58 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações.

Os “serviços profissionais, administrativos e complementares” responderam pela maior parcela do pessoal ocupado (68.704 pessoas, ou 34,8% do total), da massa salarial (R$ 894,7 milhões, ou 34,7%) e do número de empresas (5.550 empresas ou 31,7% delas). Já o segmento de “serviços de transporte, serviços auxiliares aos transportes e correio” obteve a maior participação na renda bruta (R$5,77 bilhões ou 40,1%).

Os segmentos “serviços profissionais, administrativos e complementares” e “serviços dos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio” foram responsáveis conjuntamente por 64,0% da receita bruta, 61,4% do pessoal ocupado e 69,2% dos salários, retiradas e outras remunerações das empresas do setor de serviços não financeiros, em 2009. Já os segmentos “serviços profissionais, administrativos e complementares” e “serviços prestados principalmente às famílias” respondem por 62,9% das empresas do setor.

No segmento dos “serviços prestados principalmente às famílias”, o subgrupo “serviços de alojamento e alimentação” (4.604 empresas, ou 84,3% do total do segmento) foram responsáveis pela maior parte da receita bruta (R$ 1,02 bilhão, ou 87,2%), ocupação de pessoal (36.982 pessoas, ou 83,2%) e massa de salários, retiradas e outras remunerações (R$ 243 milhões, ou 79,0%).

Serviços produtivos
Em termos de produtividade (a receita bruta do segmento de serviços dividida pelo pessoal ocupado), os segmentos mais produtivos no Espírito Santo foram “outros transportes” (R$459,7 mil por pessoa, enquanto que em Minas Gerais foi de R$510,0 mil por pessoa, no Rio de Janeiro foi de R$373,2 mil por pessoa e em São Paulo foi de R$276,8 mil por pessoa), “serviços de informação e comunicação” (R$312,1 mil por pessoa, enquanto que em São Paulo foi de R$399,6 mil por pessoa, no Rio de Janeiro foi de R$337,6 mil por pessoa e em Minas Gerais foi de R$330,9 mil por pessoa) e “armazenamento e atividades auxiliares aos transportes” (R$134,2 mil por pessoa, enquanto que em São Paulo foi de R$132,2 mil por pessoa, no Rio de Janeiro foi de R$129,5 mil por pessoa e em Minas Gerais foi de R$70,3 mil por pessoa), sendo que este último é o maior rendimento do setor entre os estados da Região Sudeste.

As informações são da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) 2009. A publicação completa da Pesquisa Anual de Serviços 2009 pode ser acessada na página. Clique aqui.

Conteúdo Publicitário
Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome