Parceria contra a venda de produtos vencidos em supermercados

As fiscalizações são feitas constantemente nos supermercados. - Foto: Divulgação / Off Notícias

A Acaps e o Procon renovaram a parceria contra a venda de produtos vencidos nos estabelecimentos

Um termo de cooperação da campanha Fiscal Consumidor foi assinado na última sexta-feira (06) pela Associação Capixaba de Supermercados (Acaps) e o Procon-ES. A parceria, que já estava apresentando bons resultados, foi renovada por mais 12 meses.

“Nossa intenção é incentivar o cidadão a verificar os itens adquiridos antes do momento da compra e mobilizar os supermercadistas a oferecerem meios alternativos de solução de conflitos de consumo”, ressalta o presidente da Acaps, João Falqueto.

Para que a campanha seja efetiva, o cliente que encontre algum produto vencido em um dos supermercados aderentes poderá ser beneficiado com um novo produto de forma imediata e gratuita. Mas para recebê-lo é necessário avisar o gerente da loja antes de pagar pelo produto.

Entretanto, se o estabelecimento não tiver o mesmo item a ofertar ao cliente, ele poderá optar por receber um produto similar de mesmo valor ou com preço superior, sendo necessário complementar a diferença. Não é possível obter o benefício em dinheiro.

Os supermercados devem ressarcir o cliente, caso ele encontre o produto vencido. – Foto: Daiane Benso /O Município

A diretora-presidente do Procon-ES, Lana Lages, afirma que com essa campanha ganham os consumidores, que se sentem valorizados por terem os seus direitos respeitados, e os supermercadistas, que conseguem fidelizar os seus clientes com a solução do problema e evitar demandas nos órgãos de defesa do consumidor.

“As ações do Procon-ES são pautadas na ética e na justiça e prezamos pela relação de consumo harmoniosa e saudável. A campanha traz um empoderamento para o consumidor, que é o principal fiscal dos seus direitos”, conta Lana.

Já o superintendente da Acaps, Hélio Schneider, orienta que os supermercadistas aderentes à campanha a divulguem nos pontos de venda. “As lojas devem permanecer devidamente sinalizadas com cartazes e outras peças de divulgação da Fiscal Consumidor para a identificação dos clientes”, explica.

Leia Também:
Conteúdo Publicitário