Os desafios do mundo VUCA

Faltam inovação, patentes e especialização da mão de obra; e não há sinal de grandes empresas nacionais de alta tecnologia despontando. Medidas urgentes precisam ser tomadas.

Desde o final da década de 1990, os americanos têm feito uso militar de uma sigla para tratar dos métodos necessários frente a um ambiente extremamente agressivo e desafiador. O acrônimo passou, inclusive, a ser ainda mais utilizado pelo exército após os atentados de 11 de setembro.

Mais recentemente a tal abreviatura começou a ganhar espaço também no mundo dos negócios. E isso por uma razão muito simples: com poucas letras, ela explica, e muito bem, o mundo que vivemos hoje.

VUCA (ou VICA em português) é um termo que resume a volatilidade (volatility), a incerteza (uncertainty), a complexidade (complexity) e a ambiguidade (ambiguity) nas diversas situações e contextos de guerra, e agora também no meio empresarial, notadamente marcado pelo ambiente de desafios, alta competividade e rapidez na tomada de decisões. A sigla está certa. Nosso mundo muda em velocidade acelerada e com destino incerto, proporcionando inúmeras respostas para uma mesma questão.

Numa visão macro, vemos o planeta em ebulição. Dos atritos comerciais às mudanças territoriais; da fragmentação europeia ao crescimento dos países emergentes; dos conflitos religiosos às mudanças climáticas e demográficas, vivemos uma era de transformações intensas. Trazendo esse olhar para o Brasil, sobretudo na área econômica, percebemos que estamos em favorável ponto de inflexão, com expectativas de crescimento do PIB, aumento no índice de confiança dos consumidores e da indústria, redução da inflação e taxas de juros, declínio do risco país.

Mas ainda falta muito para vislumbrarmos um crescimento sólido e duradouro. A produtividade brasileira cresceu pouco nas últimas décadas; o boom demográfico e da força de trabalho está praticamente encerrado; faltam inovação, patentes e especialização da mão de obra; e não há sinal de grandes empresas nacionais de alta tecnologia despontando.

Medidas urgentes precisam ser tomadas. Definir as reformas estruturantes, gerar infraestrutura necessária para o crescimento, prover um ambiente de negócio mais íntegro e capaz de acessar diferenciais competitivos reais são apenas algumas delas.

Somente a partir daí as organizações produtivas terão mais condições de garantir a perenidade e o sucesso dos seus negócios. Mesmo e principalmente em meio ao “mundo VUCA” em que vivemos.


Paulo Wanick – Diretor de Finanças, Riscos & Compliance e de Tecnologia da Informação ArcelorMittal Brasil Aços Planos

Conteúdo Publicitário
Compartilhe

Aproveite as promoções especiais na Loja da ES Brasil!