21 C
Vitória
quarta-feira, 21 outubro, 2020

Ocupação de UTIs tem risco baixo em 17 estados e intermediário no Espírito Santo

Leia Também

Agea Saneamento vence leilão de concessão de esgotamento sanitário de Cariacica e Viana

A empresa Agea Saneamento, venceu nesta terça-feira dia 20, o leilão de concessão com uma proposta de tarifa de R$0,99 por m³ de esgoto faturado, o que representa um desconto de 38,12% sobre o valor estabelecido no Edital.

STF confirma não ser obrigatório portar título de eleitor para votar

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou, por unanimidade, que o eleitor não pode ser impedido de votar caso não tenha em mãos o título de eleitor, sendo obrigatória somente a apresentação de documento oficial com foto.

Número de novas empresas volta a crescer no Espirito Santo

O Espirito Santo voltou a registrar o crescimento de novas empresas.

Aumentou de 15 para 17 o número de estados em que a taxa de ocupação de unidades de terapia intensiva para covid-19 é considerada de alerta baixo (menor que 60%) no boletim Observatório Fiocruz Covid-19, divulgado nessa sexta-feira (25)

Com informações da Agência Brasil

Por outro lado, a disponibilidade de vagas é considerada crítica (maior que 80%) na capital Rio de Janeiro e no estado de Goiás.

Segundo levantamento, que se baseia em dados obtidos em 21 de setembro, o município do Rio de Janeiro atingiu uma taxa de ocupação de 86% nos leitos de UTI para covid-19, a maior do país na data analisada. Já em Goiás, o percentual chegou a 84,7%.

De acordo com a Fiocruz, a pesquisa utiliza dados do município do Rio de Janeiro porque o estado do Rio de Janeiro é a única unidade da federação a não disponibilizar a taxa de ocupação de leitos em seu painel público de dados.

A cidade do Rio e o estado de Goiás já apresentavam situação considerada crítica no boletim anterior, mas os percentuais se agravaram no estudo divulgado hoje. Em Goiás, o percentual era de 81,9% anteriormente e subiu 2,8 pontos percentuais. Já no Rio de Janeiro, havia ocupação de 82%, que aumentou 4 pontos percentuais.

A pesquisadora Margareth Portela, integrante do observatório da Fiocruz e especializada em estudos sobre a utilização, qualidade e custos de serviços de saúde, recomenda que as localidades em situação crítica não devem adotar mais medidas de flexibilização. “Há um risco, porque mudanças podem se dar de uma forma muito rápida”, alerta ela, que avalia que a situação geral do país, com 17 estados na classificação verde, é a melhor já observada, mas a do Rio de Janeiro é de “muita preocupação”.

O boletim de hoje traz pela primeira vez todos os estados da Região Norte na classificação de risco baixo, com menos de 60% de ocupação dos leitos de UTI. No Nordeste, apenas Pernambuco (66%) e Ceará (62,1%) estão na classificação amarela (de 60% a 80%), e os demais estados, na verde.

Também receberam alerta intermediário Mato Grosso (60,5%), Distrito Federal (75,8%), Minas Gerais (63,9%), Espírito Santo (66,3%), Paraná (71,3%) e Rio Grande do Sul (71,7%). São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul foram classificados como alerta baixo.

Apesar de o risco ser considerado baixo em 17 estados, a pesquisadora pondera: “Não estamos em uma zona de conforto. Entramos em uma fase de convivência com a covid-19, em que algumas flexibilizações excessivas podem levar a aumentos substantivos”.

Independente do nível de risco para a taxa de ocupação de UTI, Margareth Portela recomenda que os cuidados com o distanciamento físico e o uso de máscara não sejam negligenciados. “Houve em muitos lugares um pico, a gente caiu um pouco, mas não dá para dizer que estamos em uma zona tranquila. A gente está em uma estabilidade alta, e com indícios, em alguns lugares, de novo aumento”, reforça ela. “A gente não pode flexibilizar demais. Não podemos ter as praias cheias, os bares cheios. Não estamos em condições de fazer isso, independentemente de estar verde, amarelo ou vermelho”.

Síndrome respiratória

O boletim traz ainda uma análise referente às semanas epidemiológicas 37 (de 6 a 12 de setembro) e 38 (de 13 a 19 de setembro) e mostra que a incidência de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por 100 mil habitantes é considerada muito alta em todas as unidades da federação. A maior incidência é no Mato Grosso, com 12,1 casos por 100 mil habitantes.

A pesquisa informa que as maiores taxas de incidência e mortalidade de covid-19 foram observadas nos estados de Roraima, Tocantins, Mato Grosso, Goiás e no Distrito Federal, “o que evidencia a intensa transmissão do vírus na região Centro-Oeste e alguns estados limítrofes no período mais recente”, diz o boletim.

Em relação à incidência, medida pela média de novos casos confirmados, houve redução significativa no Amapá e em Santa Catarina. Já quanto à mortalidade, o estudo identificou uma tendência significativa de diminuição no Amazonas e Roraima.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

EUA: Kudlow enaltece parceria com o Brasil e diz que China ‘é desafio’

Robert Lighthizer, participou do mesmo evento, e afirmou que o atual relacionamento beneficia ambos os países

Juiz bloqueia R$ 29 mi de Doria por ‘autopromoção’

Campos considerou que há indícios de que Doria os princípios da impessoalidade e da moralidade administrativa

Agea Saneamento vence leilão de concessão de esgotamento sanitário de Cariacica e Viana

A empresa Agea Saneamento, venceu nesta terça-feira dia 20, o leilão de concessão com uma proposta de tarifa de R$0,99 por m³ de esgoto faturado, o que representa um desconto de 38,12% sobre o valor estabelecido no Edital.

STF confirma não ser obrigatório portar título de eleitor para votar

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou, por unanimidade, que o eleitor não pode ser impedido de votar caso não tenha em mãos o título de eleitor, sendo obrigatória somente a apresentação de documento oficial com foto.

Freitas: fluxos financeiros estão cada vez mais atrelados a padrões ambientais

O ministro repetiu que o governo quer prover infraestrutura por meio da via privada - destacando a falta de recursos públicos para isso

Número de novas empresas volta a crescer no Espirito Santo

O Espirito Santo voltou a registrar o crescimento de novas empresas.

ES Brasil Digital

Capa ES Brasil 181
Continua após publicidade

Fique por dentro

Guedes volta a enfatizar necessidade de acelerar privatizações

"No primeiro ano em meio de governo fizemos nosso dever de casa e agora vamos fazer um road show de investimentos", completou o ministro

Guedes: estamos próximos de assinar acordo com EUA para evitar dupla taxação

Segundo o ministro, as novas reformas e novas fronteiras de investimento em diferentes setores possibilitarão o crescimento

Guedes diz que pode desistir de imposto sobre transações digitais

"A Febraban é que mais subsidia e paga todos os economistas brasileiros para dar consultoria contra esse imposto", afirmou Guedes

Rebanho bovino alcançou 214,7 milhões de animais em 2019, afirma IBGE

O Estado de Mato Grosso manteve a liderança na criação de gado, com 31,7 milhões de cabeças, o equivalente a 14,8% do rebanho nacional

Vida Capixaba

Disque-Denuncia completa 19 anos de existência

O Disque-Denúncia 181 da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) completou 19 anos de existência e auxílio no trabalho policial no Espírito Santo.

Premio Inoves tem o maior número de inscritos em dois anos

O Inoves, uma premiação de Gestão Pública, registrou o maior numero de inscritos desde o ano de 2018.

Instituto capixaba investe 1 milhão de reais em startups

Os futuros empreendedores capixabas serão contemplados com o investimento de R$1 milhão, para quem deseja abrir seu próprio negócio.

Um dia No Parque

O parque Estadual da Pedra Azul, em Domingos Martins, está participando do Festival um Dia no Parque.
Continua após publicidade