Porto Central: mais um passo decisivo será dado

Perspectiva do Porto Central
Como ficará o Porto Central após finalizadas as obras (Imagem - Divulgação)

A primeira etapa será a obtenção das licenças ambientais

Um protocolo de intenções para implementação do complexo industrial portuário no município de Presidente Kennedy será assinado nesta terça-feira (12) entre o Porto Central e a holandesa Van Oord. O projeto é considerado indutor do desenvolvimento de toda a região sul do Espírito Santo.

O ato será realizado durante o “Fórum Desenvolvimento e Inovação: O Futuro do Espírito Santo”, que será realizado na cidade e contará com a presença do governador do Estado, Renato Casagrande; do vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Santos; e o prefeito do município do sul capixaba Dorlei Fontão.

Para o CEO do Porto Central, José Maria Novaes, a assinatura deste protocolo demonstra a evolução do empreendimento que terá as obras iniciadas em junho do próximo ano. “A partir desse ato, o mercado terá a certeza que o Porto Central é um projeto real e que investidores já embarcaram nesse empreendimento de cerca de R$ 3 bilhões. Por isso, vamos atender a todas as condicionantes ambientais no primeiro semestre de 2020 com um investimento de cerca de R$ 40 milhões.”

“O Porto Central será um indutor do crescimento regional, de forte importância para o sul capixaba, o Espírito Santo e o país pois, com a estrutura do terminal portuário e o complexo industrial que serão construídos, outras oportunidades surgirão após essa primeira etapa com o Terminal de Energia, capaz de movimentar petróleo e seus derivados, abastecendo a região sudeste e até o estado de Goiás, por exemplo, onde esses produtos chegam através de caminhões”, complementou Novaes.

“É muito importante ver que o sul do Estado está no caminho do desenvolvimento, com o Porto Central dando mais um passo para se tornar realidade, o ramal ferroviário da EF 118, duplicação da BR 101, recuperação de toda a malha rodoviária capixaba. Uma série de boas notícias mostrando que o que antes era entrave ao desenvolvimento, agora é indutor e atrai mais oportunidades para nosso Estado”, comentou o deputado Marcelo Santos que também preside a Comissão de Infraestrutura do Legislativo Capixaba (CoinfraES).

Porto Central

O Porto Central será instalado em uma área de aproximadamente 2 mil hectares, o equivalente a 3 mil campos de futebol, e acomodará vários terminais de grande escala ao longo de seus 10 km de berços e píeres.

Com até 25 metros de profundidade, o Porto Central estará apto a receber os maiores navios do mundo, tais como VLCC’s e Valemax, com até 400 mil toneladas de capacidade.
O acesso marítimo para os terminais será realizado através de um canal de acesso de 300 metros de largura, permitindo duas vias de tráfego simultâneo para navios de médio porte e tráfego de sentido único para os maiores navios.

O terminal será localizado no município de Presidente Kennedy, sul do Estado do Espírito Santo, próximo da fronteira do estado com o Rio de Janeiro, e a cerca de 150 km de Vitória. A área foi apontada pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) como prioritária e ideal para a instalação de um porto. Além disso, uma área de 6.815 hectares ao redor do porto foi disponibilizada para o desenvolvimento de um distrito industrial, contribuindo para o crescimento planejado e integrado da região.

O Porto Central atenderá empresas dos estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, São Paulo e Rio de Janeiro, que em conjunto, representam 64% do PIB do Brasil e têm grande importância na produção agrícola e de minério de ferro. O porto também se encontra nas proximidades dos principais campos de petróleo e gás do país, destacando-se como um eficiente ponto para a movimentação e estocagem de petróleo e apoio offshore.

A localização geográfica do Porto Central é única, no centro da costa brasileira, próxima aos grandes centros produtores do país e um mercado com mais de 100 milhões de consumidores.

O Futuro do Espírito Santo

Promovido pela Global Ideas, em parceria com a Comissão de Infraestrutura da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (CoinfraES) e Associação Brasileira de Engenheiros Civis no Estado (Abenc-ES), o “Fórum Desenvolvimento e Inovação: O Futuro do Espírito Santo” vai percorrer todas as dez microrregiões do Estado e inicia sua jornada na nesta nesta terça-feira (12), em Presidente Kennedy.

O evento conta com a participação do governador, Renato Casagrande; do vice-presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Santos; o presidente da Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes) e prefeito de Viana, Gilson Daniel; o diretor do Departamento de Edificações e Rodovias (DER-ES), Luiz César Maretto; o presidente do ES em Ação, Fábio Brasileiro; o prefeito de Presidente Kennedy, Dorlei Fontão; do diretor do Instituto Jones do Santos Neves (IJSN), Luiz Paulo Vellozo Lucas; e do CEO do Porto Central, José Maria Novaes.

Leia também
Conteúdo Publicitário