26.8 C
Vitória
sábado, 4 abril, 2020

O meio ambiente sob o olhar do “futuro” do planeta

Leia Também

Filme sobre o novo coronavírus já está pronto. Veja o trailer!

“Corona” é o nome do longa que será lançado em breve.O filme conta a história de sete pessoas presas em um elevador e uma delas está infectada.

Apresentação do comprovante de multa eleitoral deixa de ser obrigatório

O sistema elo evita que os eleitores precisem ir aos cartórios eleitorais para comprovar o pagamento de multas eleitorais.

Confira a previsão do tempo para o fim de semana!

O tempo ficará instável neste fim de semana, segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

Brasil registra mais de 9 mil casos e quase 360 mortes, nesta sexta (3)

Apenas os estados da região Norte não registrou mortes por coronavírus. Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro foram os que mais registraram óbito.

Crianças e adolescentes esperam pessoas mais conscientes sobre os cuidados com a terra, mas temem o mundo que virá

Foi em Estocolmo, em 5 de junho de 1972, a primeira das Conferências das Nações Unidas que discutiu o meio ambiente e as medidas para salvá-lo. Por isso a data foi escolhida como Dia Mundial do Meio Ambiente. Desde então, o debate se mantém por uma razão simples: necessidade de sobrevivência. Quanto mais cedo o tema for abordado, principalmente com crianças e adolescentes, maiores as chances de consciência pela preservação.

O instituto de pesquisas Market Analysis promoveu em conjunto com a rede WIN Américas de Pesquisa um estudo regional sobre crenças e comportamentos de crianças, de 3 a 13 anos, a partir das observações das mães quanto a hábitos e comportamento dos filhos. Foram entrevistadas 4.929 mulheres em oito países – Brasil, Argentina, Canadá, Chile, Equador, Estados Unidos, México e Peru.

O objetivo foi entender a agenda emergente que rodeia os mais jovens com relação a percepções, atitudes e práticas de proteção à natureza. Da perspectiva materna, a infância se mostra visivelmente tocada com essa realidade: sete de cada 10 crianças estão interessadas em defender o meio ambiente. Além disso, quanto mais próximas da adolescência, maior é a expressão dessa preocupação. Tal cenário também é observado no Brasil, que acompanha a tendência regional.

De modo geral, conclui-se que as mães reconhecem a entrada da pauta ambiental na infância, sendo expressa de maneira frequente e intensa e passando a fazer parte do cotidiano e das considerações da nova geração. Essa sensibilidade, se desenvolvida precocemente na vida, forma um público interessado e conectado com o assunto no futuro, garantindo terreno para a difusão e mobilização de notícias e ações.

“Existem tantas formas de olhar e zelar pela natureza, mas são pouco exploradas, até por falta de conhecimento. Temos dado modelos muito ruins às nossas crianças e jovens” – Yara Alves Costa Justino, mestre em Psicologia e terapeuta comportamental

Entretanto, há muito espaço ainda para a conversão da preocupação genérica em ação prática apropriada. Falta tornar a aflição infantil em compartilhamento efetivo de responsabilidades no dia a dia, uma vez que apenas uma minoria das crianças exerce esse protagonismo em casa.

De fato, não se nasce com percepção formada sobre o mundo e o meio ambiente, nem sequer sobre si mesmo, aponta Ana Amélia Piske, psicoterapeuta especialista em Análise do Comportamento. O modo como meninos e meninas enxergam o meio ambiente e sobre ele atuam é fruto do que aprendem com familiares, amigos, educadores e meios de comunicação, além dos exemplos de interação com a natureza.

Fonte: WIN 2019. Base: 4929 – mães de crianças entre 3 e 13 anos

Para que um aprendizado se solidifique, é fundamental ser contínuo e estar presente no maior número possível de círculos sociais, destaca Ana. Os pais são grandes responsáveis pela manutenção de qualquer aprendizado, por exercerem a importantíssima função de “espelhos”. Sem bons modelos, e de forma difusa, a criança pode, por exemplo, jogar o lixo no lugar certo na escola, onde tal comportamento é estimulado, e não fazer o mesmo em casa ou na rua. “A infância é uma fase particularmente privilegiada ao aprendizado. Discussões e bate-papos são ótimas maneiras de fomentá-lo. Ensinar as crianças sobre a importância do meio ambiente e os cuidados necessários para sua manutenção é essencial ao desenvolvimento da responsabilidade e coletividade, uma vez que a preservação é prática de todos (ou pelo menos deveria ser), e em benefício do todo”, afirma a psicoterapeuta.

O QUE PENSA A GURIZADA NO ES

A ES Brasil conversou com crianças e adolescentes capixabas de 7 a 14 anos, de diversos municípios, para entender como percebem o meio ambiente, a realidade de hoje e o futuro. As respostas são claras, mas preocupam: eles querem um mundo melhor, mas desconfiam da eficácia das ações atuais para a garantia desse amanhã mais positivo.

Alice Caliman Moreira, 9 anos, espera que o futuro, daqui a 30 anos, seja lindo, mas acredita que isso não vai acontecer, se as pessoas continuarem a agir do modo de hoje. Carolina Machado, 12, tem a mesma opinião: “Se as pessoas cuidarem do planeta, eu imagino um planeta bem bonito e cheio de flores, mas, se continuarem assim, imagino um planeta todo desmatado e triste”, afirma.

Para Bruno Machado Sesana, 14, o mundo estará mais escuro por conta da poluição. Samuel Miranda, 12, também não está muito otimista. “Não são todas as pessoas que cuidam do meio ambiente da forma correta. Poderia ser melhor o cuidado, né?! Muita gente não preserva o que tem, mas essas pessoas sofrerão muito no futuro se continuarem fazendo isso”, comentou. E completa: “Imagino um mundo daqui 30 anos horrível. Muitas espécies de peixes que estarão em extinção, e assim, não existirá nada direito para nós. ”

Fonte: WIN 2019. Base: 4929 – mães de crianças entre 3 e 13 anos

Na opinião de Iago Soneghete, 14, “infelizmente as pessoas não se conscientizam sobre os problemas que a poluição e o desperdício de água podem causar”. Mas ele espera que isso não aconteça e torce para “que as pessoas comecem a prestar mais atenção e a cuidar melhor do meio ambiente”.

A educação ambiental é um processo permanente, dia após dia, avalia a mestre em Psicologia e Terapeuta Comportamental Yara Alves Costa Justino. “O que a escola faz é dar algum direcionamento a respeito do meio ambiente e das esferas que o constituem. Ela conceitua isso. Mas a educação ambiental é todos os dias, é ensinando a criança sobre a água que ela usa para escovar os dentes, sobre a embalagem do biscoito que ela come e demora anos para se decompor, sobre a reciclagem, sobre optar por materiais biodegradáveis… Existem tantas formas de olhar e zelar pela natureza, mas elas são bem pouco exploradas pelos adultos. Até por falta de conhecimento. Temos dado modelos muito ruins para as nossas crianças e jovens”, destaca a especialista.

No entanto, ela acha que é necessário manter uma visão otimista: “Já vejo algumas empresas, por exemplo, incentivando o descarte de embalagens de produtos conscientes (na loja, para reutilização) e em troca, entregar um brinde, coisas do tipo. Ainda precisamos avançar muito, mas é um começo”.

“A criança não nasce com percepção formada sobre o mundo, sobre o meio ambiente, nem sequer sobre elas mesmas” – Ana Amélia de Souza Pereira Piske, psicoterapeuta especialista em Análise do Comportamento

As respostas das crianças mostram que elas tomam as medidas básicas de proteção à natureza: não jogam lixo no chão, fecham a torneira para economizar água e não ficam mais muito tempo no banho. Mas não há uma percepção real sobre desmatamento e ações mais profundas e estruturadas.

No entanto, a terapeuta reforça que precisamos pensar nos mais novos como projetos. “Se educamos agora para a consciência em relação a esse ambiente, no futuro podemos esperar por um lugar melhor para se viver, com um ecossistema mais equilibrado. ”

A pergunta é: como fazer a próxima geração compreender a importância do meio ambiente? Enquanto as crianças aprendem valores em casa, como educação e respeito ao próximo, a escola deve criar ações paralelas que intensifiquem a noção de preservação. Mas só isso não basta. Num país diverso como o Brasil, quanto mais jovem começarmos a adotar atitudes sustentáveis, mais orgânicas estas serão.


A ES Brasil conversou com crianças de 7 a 14 anos para entender como elas percebem o meio ambiente, o mundo de hoje e o futuro. As respostas são claras, porém preocupam. Elas querem um mundo melhor, mas não estão muito confiantes de que, com as ações vistas hoje, isso será possível.

Iago Soneghete, 14 anos

O que é meio ambiente? O meio ambiente é onde a gente vive. Tudo que envolve nosso planeta. É o ambiente inteiro (risos).

O que você pode fazer para cuidar do meio ambiente? Acredito que o principal é conscientizar as pessoas. Por exemplo, economizar água, energia, não desperdiçar comprando coisa que não é necessária e não jogar lixo onde não se deve, né. Lixo na rua, no mar ou no rio é surreal. Eu acho que as ações devem ser mudadas no básico.

Como você imagina o mundo daqui a 30 anos?
Imagino um mundo mais evoluído em tecnologia, mas muito mais poluído, principalmente nas grandes cidades. Acho que a poluição vai tomar tudo, porque infelizmente as pessoas não se conscientizam. Mas eu espero que nada disso aconteça, que as pessoas comecem a prestar mais atenção e a cuidar melhor do meio ambiente.


Samuel Miranda, 12 anos

O que é meio ambiente? O meio ambiente é tudo à nossa volta: biodiversidade, físico, químico, organismos…

O que você pode fazer para cuidar do meio ambiente? 
Evitar o uso de gases poluentes, não jogar lixo em ruas e rios, assim preservando tanto a vida aquática quanto a vida terrestre.

A maioria das pessoas cuida do meio ambiente da forma correta? Não são todas as pessoas que cuidam do meio ambiente da forma correta. Poderia ser melhor o cuidado. Muita gente não preserva o que tem, mas essas pessoas sofrerão muito no futuro se continuarem fazendo isso.

Como você imagina o mundo daqui a 30 anos?
Nós poluímos muito o que nós temos, por isso eu imagino um mundo daqui 30 anos horrível. Muitas espécies de peixes que estarão em extinção e, assim, não existirá nada direito pra nós.


Bruno Machado Sesana, 14 anos

O que é meio ambiente? O meio ambiente é a natureza, a fauna e a flora do Planeta Terra.

O que você pode fazer para cuidar do meio ambiente? Não jogar lixo na rua e economizar água.

A maioria das pessoas cuida do meio ambiente da forma correta? Não mesmo.

Como você imagina o mundo daqui a 30 anos? 
Um mundo escuro por causa da poluição nas nuvens.


Alice Caliman Moreira, 9 anos

O que é meio ambiente? É a terra, a natureza, a água, as árvores.

O que você pode fazer para cuidar do meio 
ambiente? Não desperdiçar água, jogar lixo no lixo.

A maioria das pessoas cuida do meio ambiente da 
forma correta? Não, porque eles jogam lixo na praia e ficam gastando água muito tempo.

Como você imagina o mundo 
daqui a 30 anos? Lindo, bonito, cuidado, mas acho que as pessoas não vão fazer.


Carolina Machado Calmon, 12 anos


O que é meio ambiente? 
A casa dos animais e onde o ser humano pega as matérias-primas.

O que você pode fazer para cuidar do meio ambiente? Não jogar lixos nas ruas, não desmatar, etc.

A maioria das pessoas cuida do meio ambiente da forma correta? Com certeza não. Ao invés de reflorestar, eles estão desmatando.

Como você imagina o mundo daqui a 30 anos? Se as pessoas cuidarem do planeta, eu imagino um planeta bem bonito e cheio de flores, mas, se continuar assim, eu imagino um planeta todo desmatado e triste.

Publicidade

ES Brasil Digital

ES Brasil 174
Continua após publicidade

Fique por dentro

5 vantagens que a atividade física traz ao mercado de trabalho

Exercícios físicos podem ajudar as pessoas a terem uma vida mais prazerosa e crescerem profissionalmente Com a correria do dia a dia, muitas pessoas entram...

Venda de imóvel? Saiba o que é lucro imobiliário e o impacto no IR

O ucro imobiliário se configura quando o proprietário vende um imóvel por um valor mais alto do que comprou. Veja os impactos causados no IR.

Coronavírus pode reduzir exportações em US$ 18,6 bi, informa CNI

A projeção inicial foi baseada na estimativa de que o PIB global encolherá 1,1% em 2020. A quantidade exportada deve cair 56 milhões de toneladas.

IPRF: prazo para entrega é prorrogado pelo governo

O prazo para a entrega do IPRF foi alterado para 30 de junho, mas mesmo tendo mais tempo, não deixe para a última hora. Saiba mais!

Vida Capixaba

Filme sobre o novo coronavírus já está pronto. Veja o trailer!

“Corona” é o nome do longa que será lançado em breve.O filme conta a história de sete pessoas presas em um elevador e uma delas está infectada.

Confira a previsão do tempo para o fim de semana!

O tempo ficará instável neste fim de semana, segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper).

Semana Santa marcada pela tradicional torta capixaba

A tradicional Torta Capixaba, um dos pratos mais tradicionais da época, será vendida nos estabelecimentos, apesar da crise causada pelo novo coronavírus.

Tempo: o que esperar para abril?

O mês de abril será marcado por temporais, chuvas volumosas e potencial para alagamentos. O mês começa com alerta e situação de perigo para chuvas fortes.
Continua após publicidade