O papel do nutricionista para um envelhecimento saudável

Foto: Reprodução

O profissional tem o intuito de promover o consumo de alimentos menos industrializados e proporcionar mais qualidade de vida para a população

No dia 31 de agosto é comemorado o Dia do Nutricionista, profissional que tem a importante missão de promover o consumo de alimentos mais naturais e menos industrializados de acordo com as necessidades e os objetivos de cada pessoa.

Investir em uma alimentação saudável em todas as fases da vida é fundamental para que o envelhecimento seja vivido com saúde, vitalidade e autonomia. Alimentos ricos em nutrientes, como frutas, verduras e legumes, evitam o desenvolvimento de diversas doenças relacionadas à obesidade, diabetes e hipertensão, proporcionando mais qualidade de vida, especialmente para quem tem mais de 60 anos.

Na Jequitibá Residência Assistida, as refeições são preparadas por duas profissionais. A nutricionista de produção, Rayanne Pimentel é responsável por monitorar todo o processo de produção do alimento.

“O primeiro passo é ter cautela ao consumir e comprar os itens. É importante observar todos os aspectos, incluindo data de validade, necessidade de armazenamento e, principalmente, fazer a higienização correta para não correr risco de contaminação”, explica a nutricionista.

Após a elaboração do cardápio de todas as refeições pela nutricionista de produção, a nutricionista clínica Roberta Pin realiza adaptações para atender às necessidades de cada hóspede de maneira individualizada. “Estimular a alimentação saudável e equilibrada e consumir alimentos ricos em vitaminas e minerais evita a falta de nutrientes no organismo. Se necessário, são feitas alterações conforme as preferências e necessidades de cada hóspede. Observar a aceitação à dieta, incentivar uma reeducação alimentar e dar início a alguma suplementação podem ser fundamentais para garantir o bem-estar e a qualidade de vida”, completa Roberta.

Conteúdo Publicitário