25.5 C
Vitória
sexta-feira, 27 novembro, 2020

Um novo capitalismo pós-coronavírus

Leia Também

Evento conecta sociedade a indústria

Conectar a sociedade ao setor industrial. Esse é o Mundo Senai, evento nacional que acontece no próximo dia 27 de novembro, das 10h às 18h, simultaneamente nas unidades de todo o país

Samarco anuncia volta parcial das atividades

A empresa anunciou o retorno parcial de suas atividades para dezembro desse ano, após cinco anos parada

País registra criação de 394,9 mil vagas de emprego em outubro

Pelo quarto mês consecutivo, o saldo de geração de empregos ficou positivo. Foram criadas 394.989 vagas com carteira assinada em outubro, resultado de 1.548.628 admissões e de 1.153.639 desligamentos

Surge um ciclo de inovação no futuro capitalista

O que acontecerá com a economia após a Covid-19? Quantas empresas sucumbirão? Será que nos recuperaremos? São perguntas que fazemos depois de um inimigo inesperado e invisível ter colocado o mundo de joelhos. Uma teoria desenvolvida por um economista russo, Nikolai Kondratiev, na primeira metade do século passado ajuda a entender o que pode ser o futuro e mostra como as empresas podem se preparar para ele.

Através da Teoria dos Ciclos Longos, Kondratiev explicou que o capitalismo se desenvolve em ciclos de 50 a 60 anos; cada ciclo se esgotando normalmente com importantes crises, que mudam profundamente a ordem vigente, e um novo se iniciando na esteira de importantes inovações tecnológicas.

O primeiro ciclo tem início por volta de 1770, com as máquinas a vapor e a primeira Revolução Industrial, gerando imensas fontes de lucros decorrentes de economias de escalas. Esse ciclo começa a se esgotar com uma superprodução e uma intensa concorrência que corrói o superlucro de outrora. As guerras napoleônicas, entre 1805 e 1815, são determinantes para o fim desse ciclo e o início de um novo, a partir de 1820, capitaneado pelo desenvolvimento das ferrovias.

O segundo ciclo vai findar em 1870, prenunciado por importantes crises no mundo, como a Guerra Civil Americana, a Guerra da Prússia e a Guerra do Paraguai. Inicia-se o terceiro ciclo, da segunda Revolução Industrial, com o advento da eletricidade e do motor a combustão. Esse ciclo começa a morrer com a 1ª Guerra Mundial e termina com a crise de 1929, fazendo nascer um novo ciclo de prosperidade com base na produção em massa.
O desfecho desse novo ciclo é marcado pelos choques do petróleo em fins da década de 70. Desde então, vivemos um ciclo baseado fundamentalmente em informática e telecomunicações, que proporcionou ao mundo uma imensa evolução.

Seguindo a teoria de Kondratiev, estamos nos aproximando do término deste ciclo; o que o determinará ainda não sabemos. Talvez a guerra comercial entre EUA e China.
O que parece certo é que um novo ciclo do capitalismo está próximo de surgir e já podemos prever que as inovações tecnológicas que serão sua base virão da inteligência artificial, robótica, biotecnologia, nanotecnologia, medicina avançada, indústria 4.0 e tantas outras áreas que já começam a fazer parte do nosso cotidiano.

E a Covid-19? A pandemia mudará completamente o mundo e pode ser um “cisne negro” (vide sugestão de leitura ao lado) que antecipará o fim de um ciclo do Kondratiev e dará início a mais 50 anos de prosperidade na economia mundial. Portanto, já passou da hora de preparar sua empresa para o futuro, e este se chama “Inovação”.


A Lógica do Cisne Negro
Nassim Nicholas Taleb

Neste best-seller, o autor discorre sobre sorte, incerteza e probabilidade, para justificar como grandes acontecimentos nos tomam de surpresa, enquanto restringimos nosso pensamento ao corriqueiro e irrelevante. Temos a tendência de evitar o desconhecido e nos concentrar no que podemos compreender.

Além disso, costumeiramente buscamos simplificar os fatos e acontecimentos, apoiando-nos em relações de causa e efeito que muitas vezes são falaciosas. Para Nassim Taleb, o cisne negro é um acontecimento com baixíssima frequência, daí normalmente não o considerarmos. Porém, é aquele fato que tem o poder de mudar radicalmente o mundo. Saber aproveitar as oportunidades que ele gera é fundamental na vida de qualquer empresa ou pessoa. Em tempos de Covid-19, a leitura desta obra é muito atual e importante.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

O PLANEJAMENTO NA ERA DA GESTÃO ÁGIL

Toda empresa que pretenda chegar a algum lugar precisa definir esse lugar e estabelecer como chegar lá.

A era da governança

Entretanto, muito antes do COVID, já era notório que o ambiente de negócios estava sofrendo grandes transformações e se tornando muito mais complexo.

Estratégia na era dos dados

O novo capitalismo está sendo influenciado por culturas como a da economia solidária e do consumo consciente

Ética nas organizações

O novo capitalismo está sendo influenciado por culturas como a da economia solidária e do consumo consciente

Fusões e aquisições bem-sucedidas

O ano indicava uma retomada da economia, até que a crise da Covid-19 jogou o mundo inteiro num período de depressão.

Além do resultado financeiro

É muito comum empresas divulgarem como um de seus valores o “foco no resultado”.Não raro essa declaração é utilizada sob o aspecto econômico.

ES Brasil Digital

Capa ES Brasil 182
Continua após publicidade

Fique por dentro

Governo busca saída legal se tiver de prorrogar pagamento do auxílio

O governo terá de incorporar mais de R$ 20 bilhões de despesas com o impacto do aumento da inflação e da prorrogação

Bruno: espaço para extensão de auxílio é muito reduzido

"A medida que está reduzindo auxílio e aterrissando no Bolsa Família, a economia vai retomando", disse o secretário do Tesouro

MJ leiloa 434 cabeças de gado usado para lavagem de dinheiro

Segundo o ministério, o leilão é resultado da alienação antecipada decretada pela 7ª Vara Federal da Seção Judiciária de Mato Grosso

País quer elevar comércio com a Índia, diz Guedes

"Nossos olhos brilham como vemos acordos como o da Ásia, que integram toda a região", afirmou o ministro da economia

Vida Capixaba

Artesãos capixabas participam de Feria Nacional do Artesanato em BH

Oito artesãos capixabas irão participar da 31ª Feira Nacional de Artesanato de Belo Horizonte, em Minas Gerais, entre eles o mestre do congo Domingos Teixeira e o mestre Marcos Ambrósio  

Sescoop/ES comemora 21 anos

Organização crucial para a elevação dos índices de profissionalização e de gestão das sociedades cooperativas capixabas, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Espírito Santo (Sescoop/ES) completa, nesta quinta-feira (26), 21 anos de história e realizações.

Papai Noel em formato digital

Imagine o seu filho(a) receber uma mensagem do Papai Noel pelo whatssap ou poder interagir com realidade virtual?. Essa é novidade do shopping Boulevard, aposta para o natal desse ano

Capixabas ganham 1º e 2º lugar no Coffe of the Year

Os Produtores de café do Espirito santo foram destaque mais uma vez. A afirmação veio do resultado do prêmio Coffee of the Year (COY) 2020, promovido durante a Semana Internacional do Café (SIC), na última sexta-feira (20), em formato virtual
Continua após publicidade