22.4 C
Vitória
quinta-feira, 13 agosto, 2020

Congresso não aprovará aumento de impostos

Leia Também

TSE aprova resoluções com novas datas para o processo eleitoral

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou hoje (13) os ajustes em suas resoluções com as novas datas dos eventos eleitorais e votações das eleições...

Distribuição de máscaras a estudantes da rede estadual do Amazonas gera polêmica

A compra foi firmada no dia 4 entre Secretaria de Estado de Educação e Desporto do Amazonas (Seduc-AM) com a empresa Nilcatex Têxtil Ltda, sediada no Mato Grosso do Sul

Investimento em inovação pode chegar a R$ 10 milhões

O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) anunciou oportunidades de negócios para investimentos de olho na introdução de práticas inovadoras, no incentivo e...

Após presidente do Senado, Eunício Oliveira, comunicar que Congresso não irá votar aumento de impostos, autoridades definem novas metas fiscais e cortes de gastos governamentais

Em reunião na noite deste domingo (13), no Palácio do Jaburu, foram fechadas as novas metas fiscais, os cortes de gastos governamentais e, principalmente, a desistência de aumentar tributos.

A desistência ocorreu após o presidente do Senado reiterar que o Congresso Nacional não irá aprovar a alternativa.

Participaram da reunião os presidentes do Senado e da Câmara, Eunício Oliveira (PMDB) e Rodrigo Maia (DEM) , o presidente da República, Michel Temer (PMDB), e os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Dyogo Oliveira (Planejamento).

Não aos impostos

“Desde a quinta-feira vimos ponderando e dizendo que não aceitamos criação de novos impostos ou aumento dos já existentes”, afirmou Eunício. Segundo ele, o presidente Michel Temer “compreendeu que seria uma alternativa difícil de aprovar e abriu mão desta opção”. Or fim, afirmou que ” não podemos concordar com aumento da carga tributária.”

Segundo o presidente do Senado, em entrevista à Agência Senado, não foi fácil convencer a equipe econômica do governo de abrir mão de novas fontes de receitas para cobrir o deficit atual. “Tive que ser muito firme com os ministros Meirelles e Dyogo. Fiz com que eles percebessem a impossibilidade de aumentar impostos”.

Para finalizar afirmou: “não é porque o governo tem seus problemas fiscais, seus aperreios, que o povo deva ser penalizado e pagar mais impostos”.

O governo deve anunciar nesta segunda-feira (14) que as contas públicas de 2017 e 2018 fecharão no vermelho em R$ 159,5 bilhões. Esse foi o valor do déficit registrado em 2016. A equipe econômica trabalhava com metas menores de déficit para este ano (R$ 139 bilhões) e 2018 (R$ 129 bilhões).

O corte de gastos da União deve ficar em torno de R$ 73,9 bilhões. “O governo aceitou cortar ainda mais suas despesas e praticar gestão responsável dos recursos públicos. O presidente aceitou minhas ponderações e determinou à área econômica corte e até o aumento da meta fiscal”.

Vale lembrar que, em julho deste ano, durante palestra em Vitória para mulheres empreendedoras, a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, trouxe uma notícia no mínimo preocupante. “A dívida pública compromete hoje a 73% do PIB Nacional. E vai crescer ainda mais, atingir 85% e só irá cair após 10 anos… se tudo der certo”

Continua após a publicidade

ES Brasil Digital

ESB 179 Digital
Continua após publicidade

Fique por dentro

Bater ponto de trabalho a distância vira questão com pandemia

A Reforma Trabalhista de 2017 regulamenta o teletrabalho como uma prestação de serviços fora das dependências do empregador

Setor de serviços cresce 5% de maio para junho, diz IBGE

O volume de serviços no país cresceu 5% em junho na comparação com o mês anterior. A alta veio depois de quatro quedas consecutivas...

Setores mais afetados pelo distanciamento social seguem deprimidos, diz BC

Ao avaliar o futuro da atividade econômica, o BC repetiu a ideia de que "a incerteza sobre o ritmo de crescimento da economia permanece acima da usual

Safra deste ano deve ser 3,8% superior à de 2019, prevê IBGE

A produção brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar o ano de 2020 em 250,5 milhões de toneladas. Com informações da Agência BrasilCaso a...

Vida Capixaba

Durante a pandemia, a pele também precisa de cuidados

Entre o medo do contágio e a vontade de que tudo volte à normalidade, a pandemia despertou nas pessoas uma maior preocupação e cuidados...

O Pequeno Príncipe traz poesia às telas em espetáculo ao vivo

Conhecido do público infantil e adulto, o conto ‘O Pequeno Príncipe’, do escritor francês Antoine de Saint-Exupéry, sai dos livros e chega aos palcos,...

Bike se populariza em tempos de coronavírus

Para fugir das lotações, dos atrasos e riscos de contaminação do transporte público, muitas pessoas se tornaram adeptas das bicicletas neste período Que táxi, que...

31ª Dez Milhas Garoto é adiada para 2021

Com a insegurança em relação a propagação do vírus do Covid-19 pelo Brasil, os principais players do mercado de eventos, feiras e congressos do...
Continua após publicidade