21.9 C
Vitória
segunda-feira, 21 junho, 2021

Mutirão de limpeza da Baía de Vitória começa nesta quarta (05)

Ao todo, serão cinco equipes com 25 pessoas que participarão da limpeza por toda a orla de Vitória

A Prefeitura de Vitória, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Urbanos, dá início ao mutirão de limpeza da baía de Vitória nesta quarta-feira (05), e a ação se estende até a próxima sexta-feira (07). O último mutirão foi realizado em julho de 2015 e foi coletado 33,3 toneladas de lixo de toda a orla do município, incluindo manguezais e o canal de Camburi.

Ao todo, serão cinco equipes com 25 pessoas. Participarão 125 garis, que cobrirão toda a extensão da baía de Vitória: orlas de Jabour, Maria Ortiz, Andorinhas, Mangue Seco, Goiabeiras Velha, Praia do Canto, Grande Santo Antônio, Inhanguetá, Grande Vitória, Grande São Pedro, Resistência e Nova Palestina, além de toda a extensão da avenida Beira-Mar.

De acordo com a gerente de limpeza urbana da Semmam, Marina Foeger Romangha, toda a orla do município foi mapeada para que os serviços sejam feitos nos horários de maré baixa. “Começaremos por volta das 6h quando a maré estará bem baixa e vamos poder trabalhar até às 12h. Já na quinta começaremos um pouco mais tarde e o serviço só poderá ser realizado até às 14h”, explicou.

Marina ressalta que os horários de trabalho das equipes foram definidos de acordo com as tábuas das marés. Os dias e horários escolhidos para a realização da limpeza são sempre aqueles cujo nível do mar mais se aproxima do marco zero, ou seja, quando a maré é mais baixa.

Baseada na experiência de anos anteriores, muitos resíduos que são recolhidos ao longo de toda a baía de Vitória poderiam ser descartados de maneira correta. Os moradores contam com os serviços das Estações Bota-Fora , locais apropriados para o descarte de entulhos, além do Papa-Móveis, serviço gratuito que por meio do Fala Vitória 156, pode ser pedido o recolhimento de móveis e eletrodomésticos que a população deseja descartar.

“Este trabalho é importante, pois os resíduos são retirados, principalmente plástico, que jogados indevidamente dentro dos mangues e praias, impactam fortemente a fauna e a flora marinha, além de empobrecer a paisagem”, destacou Paulo Rodrigues, coordenador de Monitoramento Costeiro e Ecossistemas da Semmam.

Já o secretário de Meio Ambiente e Serviços Urbanos, Luiz Emanuel Zouain, disse que “o volume de material que é tirado vem diminuindo ano após ano, graças ao trabalho de conscientização que as equipes de Fiscalização e Educação Ambiental vem desempenhando. Vamos aguardar os resultados finais desta etapa do mutirão, para traçarmos novas metas de atuação nos serviços de abordagem educacional em pontos que forem apontados como críticos”.

 

- Publicidade -

Matérias relacionadas

ES Brasil Digital

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade