25.9 C
Vitória
sexta-feira, 15 outubro, 2021

‘Muralha Eletrônica’: novo sistema de cerco eletrônico em Vila Velha

A Muralha Eletrônica é um sistema de cerco eletrônico viário, de monitoramento de veículos, com identificação por placa, modelo e cor do veículo

Por Munik Vieira

O sistema vigiará 24h as entradas e saídas da cidade, além de pontos estratégicos, flagrando veículos com restrição de furto ou aqueles com fundada suspeita de uso por criminosos, além de possíveis automóveis e motos clonados.

Ao todo, serão 19 pontos e 53 pistas monitoradas, num link direto com a Central de Monitoramento da Guarda Municipal, que irá operar o sistema. O objetivo é reduzir furtos e roubos de veículos na cidade, mas também auxiliar no monitoramento de outros crimes.

Dados

Atualmente, a cidade já conta com um serviço que traz resultados na busca por veículos furtados. De janeiro a agosto de 2021, 137 foram recuperados nas ruas. Destes, 11 já com a operação da Muralha Eletrônica. Mais do que ampliar este número, a intenção é que fique cada vez menos atrativo cometer este crime na cidade, com impacto direto na segurança da população e até redução de valores de seguro, por exemplo.

muralha eletrônica
Vila Velha passa a contar com Muralha Eletrônica. Foto: Adessandro Reis/PMVV

O prefeito Arnaldinho Borgo comentou que a Muralha Eletrônica passa a ser mais uma ferramenta de prevenção ao crime na cidade, além de instrumento para fortalecer a integração entre as agências de segurança pública em todas as esferas.

“Em pouquíssimo tempo, estamos disponibilizando esse serviço para nossa cidade. É a primeira fase do projeto de segurança inteligente e digital que estamos implantando. Fortalece ainda mais o trabalho integrado que estamos realizando com a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, Exército, Marinha e Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Todos no mesmo propósito, atuar para proteger o cidadão de bem, combater o crime, e dar resposta rápida para punir o criminoso que tentar usar nossa cidade como rota de fuga ou cometer crime aqui”, comentou.

O secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, tenente coronel Geovanio Ribeiro, explicou que o objetivo é não só identificar e apreender aquele veículo que passa pela barreira, mas desbaratar organizações criminosas.

“O sistema coleta informações ao longo do tempo e alimenta a inteligência, tanto da Guarda Municipal quanto das outras forças de segurança, com dados que podem apontar para padrões de uma determinada organização criminosa, ou uma série de crimes. Sabemos que a criminalidade se move sobre rodas, mas em Vila Velha estaremos de olho 24h por dia”, informou.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade