22.9 C
Vitória
segunda-feira, 17 junho, 2024

Ales aprova mudanças no custeio do Sistema Transcol

Atualmente, cálculos do subsídio concedido pelo governo ao Transcol é baseado por passageiros; Nova medida estabelece valores por quilometragem

Por Redação

A Assembleia Legislativo do Espírito Santo (ALES) aprovou, na última terça-feira (28), o Projeto de Lei Complementar que muda o formato de custeio do Sistema Transcol, responsável pelas operações de transporte público na Grande Vitória. A nova medida prevê que o subsídio concedido pelo governo às empresas seja calculado na quilometragem e não mais por passageiro, como vem sendo realizado.

- Continua após a publicidade -

A mudança visa reduzir as lotações nos coletivos e aumentar a rede de atendimento nos municípios que compõem a região metropolitana. Isso porque no formato atual, com o subsídio por passageiros, calculado em torno de R$ 1,90 por usuário, os custos para a implementação de novas linhas e aumento da frota tornam-se inviáveis para o sistema público.

Contudo, com a mudança aprovada nas diretrizes do consórcio, o governo estadual terá a capacidade financeira, após estudos de viabilidade, de atender as demandas de aumento de frotas, extensão de linhas e criação de novas rotas para atendimento.

“Vamos colocar aquilo que está no contrato. O subsídio hoje é pago por passageiro. Nós vamos pagar pela quilometragem e já há uma economia estimada para 2024 de R$ 50 milhões. Isso também vai proporcionar uma melhor gestão. Quando qualquer cidadão requisitar extensão de linha, o governo vai poder atender”, disse o vice-líder do governo da ALES, Tyago Hoffmann (PSB).

Hoffmann ressaltou ainda que, em primeiro momento, a medida não impactará na alteração das tarifas. O valor cobrado atualmente é de R$ 4,50.

Em nota, a Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) informou que o objetivo é “continuar o processo de melhorias e modernização do sistema Transcol, dando continuidade ao trabalho realizado nos últimos quatro anos. Para os próximos anos, o objetivo é promover a priorização do transporte público, com a melhoria contínua do serviço e a implantação dos corredores exclusivos de ônibus na Terceira Ponte e em Vila Velha”.

Contudo, em nota técnica enviada aos deputados, a Companhia Estadual de Transporte Coletivos (Ceturb) projetou um reajuste de 4,44% para 2024. O valor saltaria para R$ 4,70. A administração justificou que os valores seguem a inflação calculada para os próximos meses e estão sujeitos a alterações.

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 221

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA