29.9 C
Vitória
quinta-feira, 27 janeiro, 2022

Morre radialista Aloísio Ovelha, aos 55 anos

Foto: Reprodução

Ovelha sofreu um AVC isquêmico em julho de 2017 e faleceu devido a uma infecção generalizada

Um dos maiores símbolos do rádio capixaba, Aloísio Ovelha, faleceu nesta terça-feira (08), aos 55 anos. O radialista estava internado no hospital Meridional, em Cariacica, mas não resistiu a uma infecção generalizada.

A morte de Ovelha foi confirmada pela esposa Janine Gomes e por outros entes da família. Segundo a cunhada do radialista, ele foi internado desde o domingo (06), com o quadro de pneumonia, mas estava muito debilitado, por isso o organismo não reagiu aos tratamentos.

“Ele já estava acamado, debilitado, o organismo não tem muita resistência e um quadro de infecção rapidamente se generaliza”, contou a cunhada do radialista, Anita Matos.

O velório será na Loja Massônica Retidão e Justiça, em Guarapari a partir das 16 horas. Já o enterro será as 10 horas, desta quarta-feira (09), no cemitério de Guarapari. Ele deixa a esposa e quatro filhos.

AVCs

Aloísio Ovelha sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico em casa, em 2017. Enquanto estava em tratamento, sofreu outro AVC, desta vez o hemorrágico. O radialista saiu da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), mas não abria os olhos nem falava.

Carreira

Em maio de 2019, Ovelha completaria 30 anos de carreira na Rede Gazeta. Com uma voz inconfundível, ele comandava o programa Show da Manhã, da rádio Gazeta AM, e era apresentador do programa Plantão Litoral, da rádio Litoral FM, junto com Marla Bermudes e Rubinho Trindade.

*Da redação, com informações do Gazeta Online

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade