México: 286 pessoas morreram no terremoto de terça (19), mas buscas continuam

Foto: Presidência da República do México

As chances de encontrar sobreviventes nos escombros diminuem a cada hora, mas equipes continuam tentando os resgates

O número de mortos no terremoto de magnitude 7,1 que atingiu o México na terça-feira (19) subiu para 286 pessoas. As informações foram atualizadas pelo governo local nesta sexta-feira (22). Contra o tempo e o cansaço, as tarefas de resgate e ajuda continuam e a esperança de encontrar sobreviventes começa a minguar.

Não há mais certeza de encontrar sobreviventes. E os milhares de voluntários começam a apresentar esgotamento físico, porque estão nas ruas desde o início da emergência.

Segundo informações divulgadas pelo G1, o presidente Enrique Peña Nieto garantiu que as equipes continuam buscando pessoas com vida. “Os trabalhos de resgate continuam na Cidade do México. Não estão suspensos”, disse o líder mexicano. Ele também teria desmentido rumores falsos de que se encerrariam os esforços por resgatar sobreviventes e recuperar corpos.

Na capital, dezenas de pessoas desaparecidas são procuradas. Familiares e amigos temem que eles possam estar nos edifícios (cerca de 40) que desabaram e onde se concentram os esforços de resgate. O bairro Roma foi o mais afetado pelos abalos.

O sismo ocorreu exatamente 32 anos depois do grande terremoto mexicano de 19 de setembro de 1985, que matou pelo menos dez mil pessoas. O Serviço Geológico dos Estados Unidos detectou a magnitude de 7,1 nessa terça (19). O epicentro foi localizado perto da cidade de Izucar de Matamoros, que fica ao sul da capital mexicana. Além da Cidade do México, a região centro-sul do país foi bastante impactada.

As redes sociais ficaram cheias de imagens de pessoas feridas e mortas, vídeos de prédio entrando em colapso e lugares destruídos. Antes do tremor dessa terça, outro terremoto de magnitude 8,1 atingiu o México no dia 7 de setembro. Foram 98 mortos e a costa sul foi a região mais atingida, apesar de quase todo o país ter sentido o abalo.

Conteúdo Publicitário

Deixe seu comentário

Please enter your comment!
Favor insira seu nome