21.9 C
Vitória
terça-feira, 19 outubro, 2021

Mesmo na pandemia, os trabalhos da Polícia Federal não pararam no País

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, que teve início em março do ano passado, a Polícia Federal do Brasil realizou mais de 7,7 mil operações policiais entre especial, simples, comum e de apoio.

Somente de operação especial, foram realizadas 850 em 2020 e 55 apenas nos três primeiros meses deste ano.

Além das operações, outros serviços também foram intensificados. Em 2020, a PF emitiu mais de um milhão de passaportes. No setor de armas, foram mais de 32 mil requerimentos mensais no Sistema Nacional de Armas, sendo emitidos 8 mil portes.

A Polícia Federal ainda efetuou 30 prisões de procurados internacionais no Brasil e 72 prisões de procurados da Justiça brasileira no interior. “Os policiais federais atuam na linha de frente da pandemia da covid-19 e, mesmo expostos aos perigos de contaminação, não pararam suas atividades. Esses números citados demonstram a intensa atuação da PF”, disse o presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES), Marcus Firme dos Reis.

Firme acrescenta: “Além das ações que já eram rotina, assumimos outras decorrentes desse período, como a escolta das vacinas e investigações contra diversas fraudes que ocorreram”, afirmou.

Ações referentes à pandemia

Do início da pandemia até o último mês, a PF foi responsável por 266 escoltas de vacinas em todos os Estados da Federação, desde os aeroportos até os locais de armazenamento.

Em relação às fraudes no auxílio emergencial, a PF instaurou 825 Inquéritos Policiais, com deflagração de 47 operações policiais e prisão de 18 indivíduos. Para tanto, foram cumpridos 166 mandados de busca e apreensão e 15 mandados de sequestro de bens. Os valores objeto das fraudes, considerando-se todos os casos, somam mais de R$ 8 milhões.

Nas operações deflagradas, estima-se a apreensão de bens no valor de quase R$ 1 milhão.
Já em relação à atuação da PF na apuração de desvio de recursos públicos especificamente destinados ao combate à covid-19, foram deflagradas 74 operações policiais, com o cumprimento de 1.156 mandados de busca e apreensão e 12 mandados de prisão preventiva.

Os contratos, aquisições e dispensas indevidas atualmente sob investigação da PF totalizam o montante de R$ 2.172.642.108,00

Adoecimento

Por mais que os policiais federais não tenham parado, algumas atividades foram prejudicadas devido à baixa do efetivo, pois devido a protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, a cada contaminação um número expressivo de trabalhadores tinham que se afastar do trabalho.

O grau de exposição ao vírus, nas operações policiais, é altíssimo. Por isso, desde o início da pandemia até março deste ano, foram confirmados 1.355 casos da doença, o que representa 10% do efetivo no País, sendo registrados 11 óbitos.

- Publicidade -

Matérias relacionadas

Continua após publicidade

Fique por dentro

Vida Capixaba

Continua após publicidade