28.3 C
Vitória
quinta-feira, 18 DE julho DE 2024

Mercedes coloca Antonelli como peça-chave para a equipe na F1

Toto Wolff, chefe da equipe, voltou a exaltar a importância do piloto de 17 anos para os projetos da escuderia

Andrea Kimi Antonelli, apontado pela imprensa europeia como sucessor de Lewis Hamilton, continua em alta na Mercedes. Toto Wolff, chefe da equipe, voltou a exaltar a importância do piloto de 17 anos para os projetos da escuderia.

Ao ser questionado se o garoto prodígio é visto como o futuro da Mercedes, o dirigente não fugiu da resposta. “Quer saber, queremos nos reinventar daqui para frente. Kimi (Antonelli) definitivamente desempenha um papel importante nisso”, afirmou o dirigente em entrevista à Sky Sports.

- Continua após a publicidade -

O assunto ganha força após o anúncio da saída do piloto britânico Lewis Hamilton da Mercedes com destino à Ferrari a partir da temporada de 2025, em substituição ao espanhol Carlos Sainz.

Em 2023, a autoridade máxima da modalidade exigia que pilotos tivessem carteira de motorista do respectivo país e ao menos 18 anos de idade para competir. Agora, as coisas mudaram. A exigência de habilitação deixou de ser mencionada e foi acrescentado um novo texto ao artigo.

“A critério exclusivo da FIA, um piloto que tenha demonstrado recente e constantemente habilidade e maturidade excepcionais em competições de carros de fórmula de monopostos pode receber uma superlicença aos 17 anos de idade”, aponta a nova versão.

Nascido em Bolonha, norte da Itália, Antonelli ingressou no programa de desenvolvimento da escuderia alemã em 2019, aos 13 anos. Desde a concretização do acordo, ele vem sendo acompanhado de perto pelo chefe da Mercedes.

Seu desempenho nas pistas impressiona. Dono de cinco troféus, ele ostenta os títulos dos campeonatos italiano e alemão de Fórmula 4 e a Taça FIA F-4, em 2022, e a Fórmula Regional do Médio Oriente e da Europa, em 2023.

Com Antonelli completando suas primeiras voltas com os carros da Fórmula 1, como parte do esquema júnior da Mercedes nos últimos meses, James Allison, diretor técnico da equipe, avalizou o desempenho do italiano .

“Kimi certamente impressionou a todos com as sessões que realizou até agora”, comentou Allison. “Ele nunca tinha estado em um carro de Fórmula 1, mas parecia que estava muito à vontade É rápido, consistente e não cometeu nenhum erro”, afirmou. Com informações Agência Estado

Entre para nosso grupo do WhatsApp

Receba nossas últimas notícias em primeira mão.

Matérias relacionadas

Continua após a publicidade

EDIÇÃO DIGITAL

Edição 222

RÁDIO ES BRASIL

Continua após publicidade

Vida Capixaba

- Continua após a publicidade -

Política e ECONOMIA