Mercado reduz estimativa da inflação, segundo Banco Central

Foto: Reprodução

De acordo com os economistas entrevistados pelo Banco Central, as previsões para a inflação em 2019, caíram para 3,44%. O PIB e a Selic não sofreram alterações

Os economistas entrevistados pelo Banco Central (BC) estimaram uma redução da inflação pela sétima vez consecutiva. Desta forma, a projeção para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 3,45% para 3,44% ao ano, de acordo com o Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira (23).

Ainda, segundo a publicação, o Produto Interno Bruto (PIB) se mantive inalterado. A expectativa continua a mesma: a economia brasileira deverá crescer 0,87% esse ano. Já para 2020, a estimativa é de crescimento de 2%.

Além disso, em 2020, o mercado manteve a estimativa do IPCA em 3,80% e a meta da inflação é de 4%, com tolerância entre 2,5% e 5,5%.

A previsão do BC também é continuar os cortes a fim de reduzir custos e estimular a economia. Sendo assim, a previsão é de que a Selic permaneça em 5% neste ano, e em 2021, o Comitê de Políticas Monetárias (Copom) revisou sua projeção de 7% para 6,75% ao ano.

Dólar

Atualmente sendo comercializado a R$ 4,17, a expectativa dos economistas é que a moeda norte-americana encerre 2019 sendo vendida a R$ 3,95. Na semana anterior, a estimativa anterior era de R$ 3,90.

As estimativas ainda estão abaixo da cotação atual, mas a projeção é de R$ 3,90 em 2020. Vale lembrar que na última sexta-feira (20), o dólar fechou em R$ 4,15.

*Da redação, com informações de agências

Conteúdo Publicitário